O Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CMBAM) está ministrando o curso “Elaboração de Projeto de Combate a Incêndio”, voltado aos setores produtivos, especialmente à indústria e ao comércio. Falhas na apresentação dos projetos retardam a aprovação dos mesmos, necessários para o funcionamento de empreendimentos comerciais e industriais.

O curso acontece durante toda esta semana, no auditório do Comando Geral do CMBAM, bairro Petrópolis, zona sul de Manaus. O objetivo é qualificar os profissionais para o atendimento da legislação vigente.

A aprovação dos projetos de combate a incêndio é o primeiro passo para adequação das edificações e áreas de risco à legislação. Serve como orientação para instalação e manutenção dos sistemas existentes ou que serão instalados, como hidrantes, extintores de incêndio, saídas de emergência, antes da solicitação da vistoria final pelo Corpo de Bombeiros.

Demanda do setor produtivo – A realização do curso atende demanda apresentada pela Câmara dos Dirigentes Lojistas de Manaus (CDLM) e Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-AM). Em reuniões com o vice-governador e secretário chefe da Casa Civil, Carlos Almeida, os presidentes das duas entidades, Ralph Assayag (CDLM) e Afonso Lins (Crea-AM) pediram apoio do Governo na agilização da análise dos projetos.

Nas duas oportunidades, o vice-governador destacou a preocupação do governador Wilson Lima em proporcionar todo investimento necessário para estimular o desenvolvimento da economia, com a otimização dos processos burocráticos, por exemplo. “Quanto mais pudermos fomentar a economia, melhor, sem ignorar os cuidados necessários e a legislação vigente”, afirmou Carlos Almeida.

O presidente do Crea explica que a engenharia está envolvida principalmente na análise dos projetos de combate a incêndio. “Temos neste curso a parceria com a Associação Amazonense dos Engenheiros de Segurança do Trabalho e temos todo o interesse em servir à população em geral e aos engenheiros”, afirmou Afonso Lins, durante a abertura do curso, na segunda-feira, 13/5. O presidente da CDLM também participou da abertura.

Modernização – Ainda nesse primeiro semestre, o Corpo de Bombeiros do Amazonas planeja implantar sistema informatizado próprio, que agilizará o trâmite e análise de processos. Segundo o comandante da instituição, coronel Danízio Valente, o custo para uso do sistema será muito baixo.

“O software (programa) foi adquirido gratuitamente com o Corpo de Bombeiros do Estado Alagoas. Com a informatização, reduziremos de 40 a 45 dias o tempo de análise de grandes projetos, acima de 700 metros quadrados, para 15 dias. Ganhamos nós, com a otimização do trabalho, ganham os empresários, ganha a economia’’, avaliou o comandante, em reunião com o vice-governador.

Foto: Divulgação/Secom