As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Decisão judicial: Givancir sai da cadeia e vai responder por crimes em liberdade

O presidente do Sindicato dos rodoviários é acusado de homicídio e tentativa de homicídio

Manaus – A justiça amazonense determinou que o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Givancir Oliveira, passe a responder por homicídio e tentativa de homicídios em liberdade. A decisão do juiz Carlos Henrique Jardim da Silva, da Comarca de Iranduba, foi proferida nesta segunda-feira (8) e Givancir já está à solta.

A defesa pediu a revogação da prisão preventiva baseada na baixa periculosidade do cliente. Os advogados alegaram que desde o princípio Givancir tem colaborado com a justiça, que não tentou fugir e não compromete a ordem pública (não é um perigo para a sociedade).

Em um áudio enviado ao grupo de rodoviários no WhatsApp, Givancir comemorou a decisão e disse que é inocente. Ele ainda criticou as pessoas que pensaram que ele iria ficar 20 ou 30 anos preso e me mostrou novamente disponível para lutar pelas causas da categoria.

O crime

Givancir de Oliveira, é acusado de matar a tiros Bruno Freitas Guimarães, 23 e tentar assassinar Delisson dos Santos Freitas, 23 anos, conhecido como “Thelssy”. O crime ocorreu no município de Iranduba, no dia 29 de fevereiro deste ano, após Bruno ir até a casa do suspeito cobrar uma dívida.

As vítimas estavam em uma moto e foram perseguidas por Givancir e funcionários dele. Thelssy conseguiu puxar a camisa que encobria o rosto do atirador, antes de se jogar na mata, e o reconheceu. Bruno levou vários tiros e morreu ainda no local. Já a jovem conseguiu sobreviver após vários dias de internação.