O gabarito da prova para o concurso de defensor público do Estado do Amazonas, ocorrida neste domingo, será divulgado pela Fundação Carlos Chagas (FCC) amanhã, segunda-feira, 25. A prova aconteceu na Faculdade Metropolitana de Manaus (Fametro) e contou com 47,64% de presença do total de cerca de 3 mil inscritos.

De acordo com o calendário da FCC, o resultado da prova será publicado no dia 24 de julho. E no dia 2 de agosto acontecerá a publicação do resultado da prova objetiva após os recursos. Nesta mesma data acontecerá a convocação para as provas escritas dissertativas.

Nos dias 11 e 12 de agosto serão aplicadas as provas escritas dissertativas. O resultado dessa etapa será conhecido no dia 11 de setembro. Nos dias 12 e 13 de setembro acontecem as vistas das provas escritas.

No dia 11 de outubro sairá o resultado das provas escritas dissertativas, após recursos, além de convocação para entrevista e prova oral e apresentação dos títulos. O concurso é para o preenchimento de 25 vagas para defensor público do Estado do Amazonas.

A candidata Mariana Falcão, 31, que é de Alagoas e foi uma das que verificou a abertura das caixas com os envelopes contendo as provas, estava otimista com o concurso. Ela disse ter tido um bom desempenho na primeira vez que fez a prova e aproveitou a reaplicação para reforçar os estudos.

Rafael Mota, 31, veio do Rio de Janeiro para fazer a prova que achou muito difícil da primeira vez. “Por ser uma Defensoria da região Norte, muita gente pode ter pensando que a prova teria um nível de questões menos elevado, mas enganou-se que achou isso”, comentou ele, que é acostumado a fazer concursos pelo Brasil.

Para Luís Carlos Silva, a prova foi bastante difícil, mas ele espera um resultado positivo, pois estudou e algumas das questões foram respondidas com segurança.

O defensor público geral, Rafael Barbosa, que acompanhou a realização da prova na Fametro, junto a outros defensores e defensoras do Conselho Superior da Defensoria, destacou a tranquilidade do certame tanto em relação à abertura dos envelopes quanto ao conteúdo das provas.

“Agora é esperar o gabarito e a correção para ver quantos irão para a segunda fase. Nossa expectativa é que tenham êxito os mais preparados para que a Defensoria Pública do Amazonas preencha os quadros necessários e ainda forme um cadastro de reserva”, finalizou Rafael.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here