Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

Defesa Civil do Amazonas realiza visita técnica de orientação em Manacapuru

O nível do Baixo Rio Solimões, em Manacapuru, Região Metropolitana de Manaus, atingiu 19,03 metros nesta quinta-feira (15/04). A elevação que já afetava a região de várzea, atingiu também a área urbana da localidade. Agentes da Defesa Civil do Estado do Amazonas realizaram visita in loco para verificação das áreas afetadas e instrução aos agentes municipais sobre o decreto de situação de emergência.

A visita precursora tem como objetivo otimizar as ações de resposta e assistência à população atingida. Foi realizada a verificação da régua fluviométrica, utilizada para medição do nível do rio, e constatada a real situação do município. Para homologação da situação de emergência o estado conta com o sistema S2iD, onde os agentes municipais disponibilizam dados referentes ao nível dos rios, número de afetados, danos e prejuízos, entre outros.

A Defesa Civil de Manacapuru realizou a construção de pontes de acesso nas áreas afetadas, a ação contou com apoio da Polícia Civil na doação da madeira utilizada.

“Estamos caminhando todos os dias com trabalho ostensivo, preventivo e de orientação para que, através da Defesa Civil, possamos diminuir a dor e o sofrimento dessas pessoas. Sabemos que será uma grande cheia e estamos preparados’’, informou Daniel Aguiar, coordenador municipal da Defesa Civil de Manacapuru.

A Defesa Civil realiza o monitoramento diário através do Centro de Monitoramento e Alerta – CEMOA e pela gerência regional, que atua no acompanhamento diário com os coordenadores municipais.

Municípios em situação de ATENÇÃO: 14

> Calha do Madeira – Humaitá, Apuí

> Calha do Alto Solimões – Atalaia do Norte, Benjamin Constant, Tabatinga, São Paulo de Olivença, Amaturá, Santo Antônio do Iça e Tonantins.

> Calha do Médio Amazonas – Itacoatiara, Silves, Autazes, Urucurituba e Itapiranga

Municípios em situação de ALERTA: 26

> Calha do Madeira – Manicoré, Novo Aripuanã, Borba, Nova Olinda do Norte

> Calha do Purus – Beruri

> Calha do Rio Negro – Manaus

> Calha do Baixo Solimões – Anori, Anamã, Caapiranga, Manacapuru, Iranduba, Manaquiri, Careiro Castanho e Careiro da Várzea.

> Calha do Baixo Amazonas – Barreirinha, Boa Vista do Ramos, Nhamundá, Urucará, São Sebastião do Uatumã, Parintins e Maués.

Calha do Médio Amazonas – Itacoatiara, Silves, Autazes, Urucurituba e Itapiranga

Municípios em situação de EMERGÊNCIA: 12

> Calha do Juruá:

Guajará – Decreto de situação de emergência por inundação

Envira – Decreto de situação de emergência por inundação

Eirunepé – Decreto de situação de emergência por inundação

Itamarati – Decreto de situação de emergência por inundação

Ipixuna – Decreto de situação de emergência por inundação

Carauari – Decreto de situação de emergência por inundação

Juruá – Decreto de situação de emergência por inundação

> Calha do Purus:

Pauini – Decreto de situação de emergência por inundação

Boca do Acre – Decreto de situação de emergência por inundação

Lábrea – Decreto de situação de emergência por inundação

Canutama – Decreto de situação de emergência por inundação

Tapauá – Decreto de situação de emergência por inundação

Situacional da Calha do Juruá

Os municípios de Guajará, Eirunepé, Envira, Ipixuna, Carauari, Itamarati e Juruá, estão com uma estimativa de 1/4 de sua população afetada.

• Guajará: 5.050 pessoas afetadas; 1.263 famílias atingidas.

• Eirunepé: com 13.333 pessoas atingidas; 3.333 famílias afetadas.

• Ipixuna: com 17.275 pessoas atingidas, 4.319 famílias afetadas.

• Envira: com 6.411 pessoas atingidas; 1.603 famílias afetadas.

• Itamarati: 10.357, média, de pessoas afetadas, 2.589 famílias serão atendidas;

• Carauari:2.498 pessoas afetadas e 625 famílias atingidas.

• Juruá: 5.400 pessoas atingidas e 1.350 famílias afetadas.

Situacional da Calha do Purus

• Município de Boca do Acre: Encontra-se em Situação de Emergência decretada em 20.02.2021. Atualmente, a soma de famílias afetadas entre zona rural e urbana é de 16.887 pessoas, com aumento crescente diariamente.

• Pauini: em situação de emergência, 5.776 pessoas atingidas e 1.444 famílias afetadas.

• Lábrea: em situação de emergência; média de pessoas afetadas 9.462

• Canutama: em situação de emergência; média de pessoas afetadas 7.380

• Tapauá: em situação de transbordamento; média de 4.976 pessoas afetadas

FOTO: Divulgação/Defesa Civil

-publicidade-