A Defesa Civil do Amazonas montou um Plano Preventivo e de Operações voltado para as eleições de 2018. A medida de pronta resposta reúne um conjunto de procedimentos que poderão ser executados no dia do pleito, em casos de situações emergenciais ocasionadas por fenômenos naturais ou tecnológicos.

“O nosso Plano prevê além da emissão de boletins hidroclimatológicos, que já estão sendo enviados ao Tribunal Regional Eleitoral, a pronta resposta no dia do pleito, em caso de ocorrência de desastres em todo o Estado, como inundações bruscas, vazamentos de substâncias químicas, explosões, deslizamento de terras, entre outros, que necessitem da atuação de nossos técnicos” enfatizou o secretário do órgão, Fernando Pires Júnior.

Monitoramento – Técnicos da Defesa Civil do Estado e os agentes das coordenadorias municipais estarão de prontidão no dia das eleições. Para facilitar o monitoramento nos municípios, o interior foi dividido em oito calhas (Baixo Amazonas, Rio Negro, Madeira, Purus, Juruá, Alto Solimões, Médio Solimões, Baixo Solimões) e ainda a Região Metropolitana de Manaus. Todos os coordenadores regionais estarão voltados às instruções da Operação instalada na capital.

Boletins – A Defesa Civil do Amazonas deu início, no dia 28 de setembro, à emissão de boletins ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), com objetivo de informar preventivamente possíveis eventos extremos que possam dificultar a logística do pleito.

FOTO: DIVULGAÇÃO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here