As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Defesa quer que Alejandro Molina Valeiko seja libertado imediatamente

O advogado Yuri Dantas, que atua na defesa de Alejandro Molina Valeiko, filho da primeira-dama de Manaus e acusado de envolvimento na morte do engenheiro Flávio Rodrigues, 42 anos, quer que o suspeito seja retirado da prisão imediatamente. A informação foi divulgada neste sábado (12). De acordo com Dantas, a prisão temporária “perdeu a razão de ser”, já que Alejandro está colaborando com as investigações.

Ele está preso desde o dia 7, quando se apresentou à polícia. No mesmo dia, a Justiça revogou o pedido de prisão domiciliar e mudou para temporária. Segundo a defesa, o pedido de relaxamento da detenção foi oficializada na última quinta-feira (10).

Outro motivo sustentado pela defesa para a liberação de Valeiko é condição psicológica dele.

“Outro fundamento é de que o Alejandro, tendo as patologias descritas no laudo e sofrendo com síndrome de abstinência, tem que estar em local adequado para tratamento. Esse local adequado não é a carceragem do 19º, tampouco o CDPM”, disse Yuri Dantas ao G1 da Globo.

A defesa espera que o resultado saia até a quarta-feira (16).

Também estão presos:

José Edvandro Martins de Souza Junior, 31 anos;

Elielton Magno de Menezes Gomes Junior, 22 anos;

O chefe de cozinha Vitorio Del Gatto, que morava na residência;

O policial militar Elizeu da Paz de Souza, 37 anos, da Casa Militar da Prefeitura de Manaus

Mayc Vinicius Teixeira Parede, 37 anos.

O objetivo é apurar quem são os responsáveis pela morte do engenheiro Flávio Rodrigues, encontrado morto na segunda-feira (30) de setembro. Na noite anterior ao crime, a vítima foi vista em uma festa privada na casa de Alejandro Valeiko, no condomínio Passaredo, no bairro Ponta Negra, na Zona Oeste de Manaus.

Com informações do G1 da Globo.

você pode gostar também