Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

-publicidade-

Delegacia de Ordem Política e Social passa a atender nas dependências do 12º DIP

A Delegacia Especializada em Ordem Política e Social (Deops), a partir da próxima segunda-feira (31/05), estará em novo endereço com atendimento nas dependências do 12° Distrito Integrado de Polícia (DIP), na Avenida Professor Nilton Lins, s/n°, Parque das Laranjeiras, zona centro-sul, com seu horário de funcionamento das 8h às 17h.

De acordo com a delegada Catarina Torres, titular da Especializada, a mudança de endereço ocorreu por conta da melhoria no atendimento, visto que no 12° DIP há um espaço mais amplo e com mais comodidade para os funcionários e a população em geral.

Ainda conforme a autoridade policial, dentre as atribuições da unidade estão casos de suicídio, desaparecimento de indivíduos com mais de 18 anos, afogamento, acidente de trabalho, incêndio não criminoso, negligência médica, morte acidental em geral e crimes de homofobia, racismo e religioso.

“Trabalhamos em casos de suicídios porque são mortes violentas, supostamente praticadas pela própria pessoa. No entanto, há casos que são forjadas situações dissimuladas, como se fosse suicídio quando na verdade é homicídio”, explicou a delegada.

Nos casos de desaparecimento de pessoas, para o registro do Boletim de Ocorrência (BO), a titular da Deops informa que é necessário que o noticiante compareça na unidade policial com uma foto recente e documentos com informações sobre o desaparecido, pois ajudam na divulgação e na linha investigativa.

Catarina reforça, também, que não é necessário esperar 24 horas de desaparecimento para realizar o registro de ocorrência. A denúncia pode ser feita no momento que os familiares e amigos perceberem uma anormalidade na rotina da pessoa que não está sendo localizada.

Aos fins de semanas e feriados, os BOs referentes a crimes específicos da unidade policial, podem ser registrados em qualquer delegacia distrital, que funcionam como centrais de flagrantes, ou, ainda, pelo site da Delegacia Especializada em Combate à Crimes Cibernéticos (Dercc), www.delegaciainterativa.am.gov.br. Posteriormente o registro será encaminhado à Especializada.

Interior – Segundo Catarina, a Deops, em alguns casos, também registra e investiga o desaparecimento de pessoas no interior do Estado, trabalhando em ação conjunta com a delegacia da localidade, por meio do Departamento de Polícia do Interior (DPI).

Já os casos envolvendo menores de 18 anos, as atribuições são de responsabilidade da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), na qual a Deops, em casos específicos, trabalha de forma interligada com a Depca.

Acerca dos crimes de racismo, LGBTfobia e religioso, as denúncias podem ser feitas em qualquer unidade policial mais próxima. No entanto, é a Deops que se dedica ao atendimento especializado dessas procedências, exceto os que envolvem homicídios.

“As pessoas vítimas desses crimes não precisam ficar receosas de procurar a delegacia para efetuar a denúncia. Então ela pode vir até nós e dizer o que está acontecendo, para fazermos o registro e iniciarmos os procedimentos policiais”, finalizou Catarina.

Disque-denúncia – Quem tiver dúvidas ou tiver informações sobre pessoas desaparecidas, pode entrar em contato com a Especializada por meio do número de telefone (92) 3214-2268.

FOTO: Divulgação/PC-AM

-publicidade-