Delegacia Especializada em Ordem Política chama familiares de desaparecidos para realizarem doação de DNA para bancos de dados

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da Delegacia Especializada em Ordem Política e Social (Deops), estimula a população que possui familiares desaparecidos, a realizarem doação de material genético para o banco de dados, que foi criado em alusão à Campanha Nacional de Coleta de DNA de Familiares de Pessoas Desaparecidas, proposta pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP). A coleta do material no Estado começou na última segunda-feira (14/06), e se estenderá até a sexta-feira (18/06).

De acordo com a delegada Catarina Torres, titular da Especializada, o Instituto de Criminalística (IC), está realizando a coleta do DNA por meio do laboratório de genética forense, que funciona das 8h às 17h. Para realizar o procedimento de doação, é necessário fazer o agendamento do serviço e ter o registro do Boletim de Ocorrência (BO) em mãos.

“O BO é o primeiro procedimento, pois a partir do momento em que ocorre o desaparecimento de alguém, a família deve comparecer em uma unidade policial para registrar e formalizar a ocorrência. Esse documento é muito importante para darmos andamento às investigações”, ressaltou a delegada.

Conforme a autoridade policial, os familiares que têm o grau de parentesco mais próximo ao desaparecido, como os genitores, têm a prioridade nas coletas, seguido pelos irmãos de pai e mãe, e filhos.

“A nossa missão durante a campanha é auxiliar a população que tenha interesse em doar o DNA, colaborando com o andamento das investigações em torno dos casos. O parente do desaparecido comparece a Deops, realiza o BO, e expedimos o requerimento para que ele vá até o IC e faça o procedimento, assim facilitando as buscas”, esclareceu Catarina.

Agendamento – Para os familiares que tiverem interesse em realizar a doação do material genético, basta ligar para o número (92) 98416-1122, do Instituto de Criminalística, e após realizar o agendamento, deve comparecer pessoalmente à sede do IC, localizada na Avenida Noel Nutels, 4251, bairro Cidade Nova, zona norte da capital, com o BO e um documento oficial com foto, que comprove o grau de parentesco.

“A Deops se coloca à disposição para auxiliar a população a marcar os horários de agendamento, pois um dos nossos objetivos é localizar os entes que estão desaparecidos, e dar esse retorno aos familiares e à sociedade”, afirmou a titular da Deops.

Registro do BO – Não há necessidade de esperar 24 horas para registrar o desaparecimento do seu familiar. Nesses casos, para fazer o registro da ocorrência, é necessário comparecer à Especializada, ou à delegacia mais próxima da sua casa, assim como também é possível realizar o BO acessando o endereço eletrônico da Polícia Civil: www.delegaciainterativa.am.gov.br.

CARD: Antônio Belmont/ PC-AM