A campanha contra a Influenza (H1N1) se intensifica no Amazonas, neste sábado (30/03), com o “Dia D” de vacinação, mobilizando a capital e 44 municípios do interior. Até a tarde desta sexta-feira (29/03) foram aplicadas 366.948 doses da vacina no Estado, o que equivale a 39,5% da cobertura total dos grupos prioritários.

Na capital, serão 200 postos de vacinação em funcionamento em todas as zonas, das 8h às 17h, incluindo as unidades municipais e também os Centros de Atenção Integral à Criança (Caics) e os Centros de Atenção Integral à Melhor Idade (Caimis) André Araújo e Ada Viana, da rede estadual.

No interior, a organização da programação fica a cargo de cada um dos 61 municípios, responsáveis pela vacinação. Apenas as cidades de Apuí, Borba, Canutama, Carauari, Guajará, Humaitá, Ipixuna, Itapiranga, Lábrea, Manicoré, Maraã, Novo Aripuanã, Presidente Figueiredo, Tapauá e Tefé vão realizar Dia D em datas diferentes.

Número de casos – A 15ª edição do Boletim Epidemiológico da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), atualizada nesta sexta-feira (29/03), registrou 908 casos notificados, sendo 119 positivos para o Vírus da Influenza A (H1N1) e 163 para Vírus Sincicial Respiratório (SRV).

Nesta edição, passou para 32 o número de óbitos registrados por H1N1 (25 em Manaus, permanecem sem alteração no interior, sendo os três em Manacapuru, e Parintins, Itacoatiara, Japurá e Urucurituba com um caso cada). Em relação ao vírus sincicial, não houve alteração continuando os 13 óbitos divulgados no dia 22/03, sendo 11 na capital e um de Borba. Além de um óbito em Manaus por Parainfluenza tipo 3, outro foi registrado em Manacapuru pelo vírus Metapneumovírus.

Mobilização – A diretora-presidente da FVS, Rosemary Costa Pinto, que participará neste sábado, às 10h do Dia D na UBS Ednaide Lopes, localizada no município de Rio Preto, explica que o perigo não passou por isso precisamos sensibilizar a população mais vulnerável para participar da campanha. “Neste sábado diga sim à prevenção e compareça na unidade de saúde com o seu cartão de vacina para se proteger desse vírus que continua matando”, alertou.

Rosemary mantém o chamamento especial para as crianças menores de seis anos, grávidas e mulheres que tiveram filhos até 45 dias. “As menores coberturas vacinais estão nestas três categorias, que estão suscetíveis aos vírus podendo fazer formas graves da doença, a vacina está disponível é só comparecer nas UBS e fazer esse ato de proteção”, esclareceu.

Prioritários – A vacina está disponível para crianças de 6 meses a menores de seis anos, gestantes, trabalhador de saúde e professores da rede pública e privada, indígenas, idosos com mais de 60 anos, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis; as portadoras de outras condições clínicas especiais como doença respiratória crônica, doença cardíaca crônica, doença renal crônica, doença hepática crônica. A estimativa populacional para a campanha de vacinação contra a Influenza no Amazonas é de 1.103.723 pessoas que fazem parte do público-alvo definido pelo Ministério da Saúde. A meta da campanha é vacinar, no mínimo, 90% desse público.

Ao todo, são 1.535 salas de vacinação em todo o Estado. As salas estão localizadas em Unidades Básicas de Saúde da capital e do interior. Somente na capital, pela Prefeitura de Manaus, serão 200 postos de vacinação em todas as zonas da cidade. No interior, a organização está a cargo de cada um dos 61 municípios, responsáveis pela vacinação. Na ocasião do dia D também será ofertada pelo serviço de saúde a atualização da caderneta de vacinação para as crianças, adolescentes e adultos.