Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

-publicidade-

Dia da Arte 2017 promove cultura e filosofia na capital

Dia da Arte 2017/cultura/filosofia na capital

“O essencial é invisível aos olhos”. A citação famosa do livro ‘O pequeno príncipe’, de Saint-Exupéry traduz os benefícios que a Arte pode nos fazer acessar: ela funciona como uma ponte, um acesso direto ao que há de mais elevado no homem, a sua essência. “Ao nos encontrarmos com o essencial, tornamo-nos seres mais harmônicos e contribuímos, assim, para uma sociedade mais harmonizada, sem tantas injustiças e confusões”, afirmou a diretora da Nova Acrópole Manaus, Carina Maia, durante a palestra “Caminhos para a Harmonia”, tema do Dia da Arte, promovido pela organização neste sábado (18).

O evento, que acontece todos os anos no mês de março, ocorreu simultaneamente em 60 cidades do Brasil. Em Manaus, aproximadamente 140 pessoas participaram da programação na sede da instituição, na Rua Teresina número 75, Adrianópolis, de 15 às 21h.

Além da palestra magna que trouxe reflexões sobre a Arte e suas inúmeras expressões – música, escultura, pintura, dança, arquitetura, entre outros –, as oficinas de Valsa e de poesia realizaram exercícios práticos com o público presente a fim de apresentar noções de ritmo, compasso e de percepção desses significados na vida. A transmissão de uma idéia por meio das palavras, de forma acabada e trabalhada, por exemplo, passa pela sensação de já ter vivenciado aquela idéia. “É preciso encontrar dentro de si essa experiência a começar a escrever. Lembrando do conselho já dado pelo cientista Thomas Edison de que 1% é inspiração e 99% é transpiração”, explicou Carina Maia.

Durante audição comentada, o público presente pode conferir as características presentes na obra “As 4 estações”, de Vivaldi. Trata-se de composições de estilo barroco, cujas composições destacam, em sua maioria, o violino. Ao todo, 200 obras foram compostas com essa característica. Em toda a sua trajetória, Vivaldi colecionou 770 obras, entre elas, 447 concertos e 46 óperas.

Apresentações culturais

Números musicais encantaram o público durante a programação do Dia da Arte 2017. Apresentados por voluntários da Nova Acrópole Manaus, as músicas Trema Bala apresentada em voz e violão; Tocando em Frente, cantada à capela; e City of Stars, tema do filme La La Land, emocionaram os presentes.

O maestro convidado, Hilo Carriel, interpretou ao piano ‘Fur Elise’, de Beethoven; e Doctor Gradus e Dirige al Parnaso, de Claude Debussy. Acompanhando a soprano Dhijana Nobre, do Coral do Amazonas, a dupla apresentou a composição brasileira ‘Todo Sentimento’, de Chico Buarque; e os números “Someone In The Crowd” e “Audition”, do compositor Justin Hurwitz, feitos para o filme La La Land.

“Eu nunca tinha vindo na Nova Acrópole, é totalmente diferente do que eu imaginava. Adorei as apresentações, foi emocionante”, afirmou Samira Nonato.

Já Rebecka Albuquerque que participou de outros eventos na instituição, destacou a qualidade da programação. “A apresentação de piano foi algo incrível porque transcende, eleva a gente a outro patamar, é inexplicável. A palestra também trouxe pontos que a gente precisa resgatar em nosso dia a dia. A programação como um todo estava excelente”, afirmou.

Exposição

Durante toda a programação, ocorreu ainda a exposição de pinturas do artista Alma Tadema, conhecido por seu estilo neoclássico ao retratar a vida Greco-romana e egípcia em seus quadros. O artista do século XIX é autor de 400 obras e tem o título de Sir, comenda da Coroa Inglesa, das em reconhecimento à sua relevância enquanto artista em sua época. É considerado um pré-rafaelita, um grupo artístico fundado em Inglaterra em 1848 por Dante Gabriel Rossetti, William Holman Hunt e John Everett Millais, por se inspirarem na arte produzida no período anterior a Rafael.

-publicidade-