As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Dia das Crianças – Período é alerta para a melhoria na qualidade de vida dos pequenos que lutam contra doenças crônicas e mentais

Os medicamentos à base de canabidiol (CBD) não contêm efeitos psicoativos e ajudam no bem-estar dos pacientes que tratam desses distúrbios

No mês em que se comemora o Dia das Crianças, além das festividades e dos presentes, é importante alertar sobre as melhorias na qualidade de vida do público infantil, que sofre com doenças crônicas e transtornos mentais em todo o mundo, a partir dos tratamentos à base de canabinóides.

Entre os distúrbios neurológicos mais frequentes na infância estão, por exemplo, a epilepsia e o autismo, e ambos podem ser tratados por meio do canabidiol. “É importante esclarecer que o tratamento à base de CBD não contém efeitos psicoativos, já que o canabidiol não provoca alterações de percepção ou de humor, nem causa dependência. O extrato da Cannabis Sativa (planta medicinal) tem atuação no sistema nervoso central, intervindo de forma benéfica em algumas vias de inflamação, comunicação celular e produção de neurotransmissores que podem levar a melhora dos sintomas dessas patologias”, diz Gabriela Gonçalves, diretora médica da Ease Labs.

Ela explica que no caso da epilepsia, o tratamento na dosagem certa tende a reduzir, significativamente, o número de crises por dia, proporcionando uma melhora da qualidade de vida do paciente e, consequentemente de toda a família. “No tratamento do autismo, o medicamento à base de CBD, pode ajudar na interação social da criança e contribuir para que ela fique mais tranquila”, comenta Gabriela.

A capacidade dessas substâncias de melhorar a qualidade de vida pode justificar ainda a sua indicação na luta contra o câncer infantil. “Os tratamentos oncológicos são, em geral, muito agressivos à saúde, especialmente às crianças que são mais sensíveis. Estudos comprovaram que os canabinóides reduzem os efeitos colaterais comuns da radioterapia e da quimioterapia como por exemplo dor, náuseas e vômitos, sendo assim, o uso dessas substâncias pode ser indicado também para tais pacientes”, explica Gabriela.

A médica orienta porém, que o tratamento à base de CBD não exclui o tradicional, mas pode sim ser uma alternativa terapêutica a diferentes comorbidades. “É importante esclarecer que os medicamentos à base de canabidiol não curam doenças, mas os benefícios da sua utilização para diversas patologias já estão cientificamente comprovados”, comenta Gabriela.

Além disso, ela reforça que, assim como qualquer outro tipo de tratamento, o uso medicinal dos derivados da Cannabis deve ser recomendado e acompanhado por um médico. “É essencial seguir as orientações médicas e comprar somente medicamentos prescritos, com segurança e qualidade garantida”, reforça.

Legislação

Desde 2015, o uso terapêutico do canabidiol é liberado no Brasil, mas os medicamentos devem ser importados. Atualmente, além da receita médica, para adquirir produtos à base de canabidiol, é preciso solicitar a autorização da Anvisa para importar.

você pode gostar também