Amazonas Notícias

Dia de Combate às Drogas e ao Alcoolismo: Governo do Amazonas promove políticas públicas que auxiliam no tratamento

Instituído em 20 de fevereiro, o Dia Nacional de Combate às Drogas e ao Alcoolismo busca sensibilizar a população brasileira sobre os danos do consumo excessivo de álcool e outras drogas. No âmbito estadual, o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), desempenha o papel de promover e articular políticas públicas para auxiliar no tratamento do vício.

As ações são coordenadas pela Gerência de Políticas sobre Álcool e Outras Drogas (GPAD), responsável pela articulação, mobilização, viabilização de tratamento, além de orientação e encaminhamentos. Em 2023, foram realizados 2.386 atendimentos na capital e 2.063 no interior do Amazonas.

A GPAD oferece atendimentos mediante demanda espontânea, permitindo que qualquer pessoa a partir de 18 anos, que queira se libertar da dependência de álcool e drogas, agende seu atendimento pelo número (92) 98450-5576. Os atendimentos ocorrem na sede da Secretaria de Direitos Humanos (SEDH), localizada no shopping Parque 10 Mall, das 8h às 17h.

Após o atendimento, essas pessoas são encaminhadas para redes de apoio, como o Centro de Atenção Psicossocial de Álcool e Outras Drogas (CAPS AD), Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), e locais especializados, como o Centro de Reabilitação em Dependência Química Ismael Abdel Aziz (CRDQ), Fazenda da Esperança, Fundação Alfredo da Matta e Unidades Básicas de Saúde.

Flávia Ribeiro, gerente de Políticas sobre Álcool e Outras Drogas, enfatiza que o tratamento para combater o vício só é eficaz quando a pessoa dependente reconhece a necessidade de buscar ajuda para transformar sua vida.

“A equipe da GPAD está comprometida em apoiar aqueles que enfrentam o vício alcoólico, mas é importante que essas pessoas busquem tratamento e compreendam que esse vício impacta não apenas a si mesmas, mas também afeta a família, amigos, a vida social, profissional, entre outras áreas. Quando a pessoa reconhece e solicita ajuda, é nesse momento que podemos oferecer nosso auxílio”, destaca Flávia.

Ao final do tratamento, a Sejusc continua a oferecer suporte, auxiliando na procura de empregos, emissão de documentos, busca pela família e na defesa de direitos humanos.

Estatísticas

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), o uso abusivo do álcool é responsável por 2,8 milhões de mortes por ano no mundo, sendo 100 mil delas só no Brasil.

Além disso, o uso nocivo de álcool pode causar danos para a saúde, como doenças do fígado, problemas gastrointestinais, pancreatite, neuropatias periféricas, problemas cardiovasculares, prejuízos cerebrais, imunológicos, anemias, osteoporose e câncer.

O alcoolismo se caracteriza pela compulsão para consumir álcool, falta de controle ao tentar interromper o consumo, aumento da tolerância à substância (necessidade de doses cada vez maiores) e dependência física, evidenciada por sintomas físicos e psíquicos durante a abstinência.

O diagnóstico de alcoolismo não está vinculado ao tipo ou quantidade de álcool ingerido, mas sim à capacidade de controlar o consumo. Além da predisposição genética, outros fatores contribuem, como ansiedade, angústia, insegurança, fácil acesso ao álcool e influências culturais.

Com o intuito de reverter esse cenário, a Sejusc promove palestras educativas, oferece encaminhamentos jurídicos e psicossociais, acompanhamento familiar e individual, proporciona orientações para tratamentos de reabilitação e busca estratégias para a reinserção ao convívio familiar e social.

Data

O Dia Nacional de Combate às Drogas e ao Alcoolismo, celebrado em 20 de fevereiro, visa sensibilizar e mobilizar a sociedade, bem como os órgãos públicos, com o propósito de promover uma reflexão sobre a forma de consumo de álcool e incentivar uma abordagem mais consciente.

FOTO: Lincoln Ferreira/Sejusc

Relacioandos