Os Jogos Escolares da Juventude (JEJs) continuam até o próximo dia 25 e o Amazonas já conquistou as duas primeiras medalhas de ouro com a modalidade badminton. Com o término da segunda fase da competição, que encerrou nesta terça-feira (20/11), nas modalidades de atletismo, voleibol, futsal e badminton. O Estado já soma 15 medalhas nos Jogos. Para o terceiro e último bloco, a delegação amazonense, que conta com o apoio do Governo Amazonino Mendes, por meio da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), irá participar das disputas no Judô, luta olímpica e handebol.

Estreante na competição, a primeira medalha do dia surgiu com a pequena Ana Beatriz, de 13 anos. Ela conquistou o bronze nos 1000 metros Rasos, com um tempo de 3 minutos e 10 segundos. Ana é aluna do 6º ano, da Escola Municipal Professora Francisca Pereira de Araújo, e lembra que foi com muita dificuldade que chegou até a competição. Ela fez questão de agradecer a todos que a ajudaram a participar dos Jogos. “Foi uma prova muito difícil, quase que eu ficava com a quarta colocação, mas graças a Deus consegui a medalha de bronze e me superei na questão do nervosismo, acho que ele é quem está me ajudando a vencer. Estou feliz e pretendo me manter competindo nesta categoria até os meus 16 anos, para depois eu poder começar a competir em novas provas. Gostaria muito de agradecer ao meu técnico e a esposa dele, que não medem esforços para me ajudar, a meus amigos e, principalmente, a minha mãe, que é uma guerreira e faz de tudo para me apoiar nesse esporte. Ela é a minha heroína. Também agradeço a todos aqueles que acreditaram em mim, muito obrigado mesmo”, disse.

Com pouco tempo de fundação em Manaus, o badminton teve seu melhor desempenho, em 2018, desde a sua primeira participação representando o Estado. Foram duas medalhas de ouro, uma de prata e uma de bronze. Na categoria Infantil, modalidade Simples masculino, dois amazonenses foram para final. O atleta Bruno Renan, do Centro Educacional de Tempo Integral (Ceti) Sérgio Pessoa, venceu por 2 a 1 o estudante Diogo Gama, da Escola Estadual Cacilda Braule Pinto, e ambos faturaram ouro e prata, respectivamente. Os dois competiram ainda a modalidade Dupla masculina e venceram, somando mais um ouro para o Amazonas. O esporte ainda trouxe mais uma medalha de bronze na modalidade Dupla masculina, onde o amazonense Vítor Vinicius se uniu ao atleta Ricardo, do Rio Grande do Sul, e faturou um lugar no pódio.

Para o técnico da modalidade, Ricardo Pina, esses resultados são reflexo do trabalho dos professores que estão à frente das equipes. “Em termos de medalhas de ouro, foi o nosso melhor resultado. Dois ouros, uma prata e um bronze. Essas Medalhas são de grande valor para o Amazonas, pois nossa Federação tem apenas três anos de fundação e já temos várias conquistas a nível nacional e internacional, inclusive com atletas na Seleção Brasileira de Badminton e de Parabadminton. Tudo isso é resultado do trabalho dos nossos técnicos/professores e ao empenho dos atletas nos treinamentos”, disse.

Desempenho – Para o chefe da delegação amazonense, Egídio Pinto, esta foi uma fase difícil, mas os atletas amazonenses jogaram de igual para igual com as grandes equipes. “Nas modalidades coletivas nós já sabíamos que seria muito difícil ficar entre os três primeiros lugares, mas tivemos um bom desempenho contra as equipes favoritas, onde percebemos uma diferença muito grande com relação ao ritmo de jogo, ou melhor, à quantidade de jogos e campeonatos que essas equipes participam comparado às nossas. No atletismo fomos bem representados, tivemos vários atletas ficando entre os 8 melhores atletas do Brasil, e isso é muito significativo. Somamos quatro medalhas somente no badminton, então, a avaliação é muito positiva para o nosso saldo. Vamos à luta olímpica, ao judô e ao handebol”, destacou.

FOTO: MAURO NETO/SEJEL

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here