Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

-publicidade-

‘Dia do Desejo’: projeto proporciona bem-estar para pacientes internados com Covid-19, por meio da alimentação

Mais 22 pacientes do Hospital Delphina Aziz participaram da ação, nesta sexta-feira (07/05)

Há 11 dias internado em um leito clínico do Hospital Delphina Aziz, para tratamento da Covid-19, o paciente Juarez Pinheiro, que está em plena recuperação, tem motivos para sorrir e comemorar. Natural de Nova Olinda do Norte (a 135 quilômetros de Manaus), ele completou 67 anos ontem (06/05) e, nesta sexta-feira (07/05), foi um dos pacientes que participaram do “Dia do Desejo”. O projeto tem como objetivo proporcionar bem-estar e diferenciar a rotina na dieta dos pacientes internados na unidade.

A ideia partiu da parceria das equipes de nutrição da empresa OZN Health, concessionária responsável pela gestão dos serviços não assistenciais da unidade e da nutrição do Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano, responsável pela gestão assistencial da unidade. Nesta sexta, 22 pacientes participaram do projeto e puderam escolher a sobremesa para consumir após o almoço, entre bolo de pote, pudim e mousse de cupuaçu com chocolate.

O aniversariante da semana optou pelo bolo para festejar mais um ano de vida, foi parabenizado pela equipe médica que o acompanha e se emocionou, ao comentar o tratamento recebido na unidade da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM).

“Aqui a gente está com a sobremesa, um bolinho de pote, e eu quero agradecer a direção do hospital por ter sido tratado muito bem. Se alguém falar que hospital não é de primeira qualidade, essa pessoa está mal informada. É um hospital onde fui muito bem recebido e muito bem tratado. Agradeço imensamente por tudo que estão fazendo por mim e quero deixar aqui o meu muito obrigado. Está aprovado o ‘Dia do Desejo’”, disse Juarez Pinheiro.

Humanização – De acordo com a supervisora da nutrição clínica do hospital, Cássia Kellen, o “Dia do Desejo” foi uma missão abraçada por todo o setor de nutrição, para humanizar ainda mais os atendimentos.

“A gente tinha que criar um projeto em que os pacientes pudessem fazer escolhas de uma refeição fora da sua rotina da dieta. Neste mês a gente está fazendo uma sobremesa. No próximo mês provavelmente vai ser um lanche diferenciado. Então a gente definiu, junto à cozinha, as três opções que eles iriam escolher”, detalhou a nutricionista.

O “Dia do Desejo” iniciou no último dia 23 de abril, quando 40 pacientes internados no segundo andar participaram do piloto. Na sexta-feira seguinte, dia 30 de abril, foi a vez dos internados do terceiro andar. Depois de contemplar, hoje (07/05), 22 pacientes do quarto andar, a próxima semana deve ser dedicada a mais um andar clínico e, posteriormente, o projeto deve ser expandido para pacientes das Unidades de Terapia Intensiva (UTI), sempre de acordo com o quadro clínico de cada um dos internados.

“A gente passa com os pacientes um dia antes e verifica o quadro clínico dele, juntamente com a equipe médica. Um exemplo: se for um paciente diabético, a gente conversa com o médico, verifica se aquele paciente pode receber, a gente chega com o paciente e informa para ele escolher a sua sobremesa e sair um pouco da rotina, deixar a sexta-feira mais doce”, ressaltou Cássia Kellen.

A profissional destaca que a humanização faz parte dos procedimentos adotados por todas as equipes do hospital. “É um paciente que está há vários dias internado, longe da família, tem paciente do interior. Para a gente é um gesto pequeno, que para ele significa muito. Essa é a terceira semana e a gente já viu vários relatos bons dos pacientes. Eles se recordam da família, da faculdade, da avó. Então a gente também traz uma memória afetiva para esse paciente”, avaliou a nutricionista.

FOTO: Lucas Silva/Secom

-publicidade-