As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Dia do Jovem Trabalhador: confira a história do ex-estudante do IFAM

Assim como muitos brasileiros, o ex-estudante do Instituto Federal do Amazonas (IFAM), Anderson Fonseca, 24 anos, ingressou cedo no mercado de trabalho. O primeiro passo importante que o manauara deu para o início de sua formação profissional foi ter conquistado uma bolsa de estudos na faculdade North Island College, em Comox, Canadá. Em 2014, o IFAM divulgou a oportunidade e ele não pensou duas vezes: se dedicou aos estudos e conseguiu embarcar para o país no mesmo ano: foram seis meses de estudos e ele ainda conseguiu ficar mais três meses no local por conta própria para continuar aperfeiçoando a língua inglesa.

“Toda essa experiência foi ótima para o meu currículo, além de eu aprimorar o meu inglês e ter feito troca de experiências com pessoas de outras nacionalidades. Durante esse período, fiz estágio em Design e percebi como os canadenses são avançados na área tecnológica: material, equipamentos e a cabeça mesmo é diferenciada. Eles investem bastante em mídias digitais, já a mídia impressa é vista como algo arcaico no país”, disse o estudante.

Graduado há três anos no curso de Tecnologia em Produção Publicitária pelo IFAM, Fonseca é, atualmente, apresentador de uma emissora de televisão, em Manaus. “Foi no instituto que tudo começou: produção de áudio e vídeo, e a grade horária, por exemplo, foram essenciais para o meu desempenho no trabalho. Tudo o que eu faço é graças ao que aprendi na minha graduação.”

Fonseca disse ainda que o intercâmbio também foi fundamental para completar os estudos: “parte do meu Trabalho de Conclusão de Curso foi em cima do que eu estava fazendo e vivendo. O tema foi ‘A influência das redes sociais e o comportamento dos alunos’. Eu pude observar a aplicação nos dois institutos e, assim, desenvolver a minha pesquisa”. Agora, o próximo passo do jovem é fazer mestrado: ele sempre sonhou em dar aula.

Jovem no mercado de trabalho – Apesar de o manauara estar estabilizado no atual emprego, a sua visão sobre o mercado de trabalho é que, atualmente, está “mais difícil de ingressar do que antigamente”. “Hoje as pessoas ligam menos para a formação e mais para a produção. O mercado está mais competitivo. Além disso tudo, ainda tem a questão das redes sociais, a facilidade de acessar uma informação, o que ainda dificulta ainda mais e intensifica a disputa por um espaço.”

Dia Internacional do Jovem Trabalhador – A intenção da data é valorizar o papel da juventude no mercado de trabalho mundial e romper com o “tabu” de que pessoas mais novas não têm capacidade de ingressar neste meio. A ideia é mostrar que jovens talentos podem contribuir para o avanço de ideias inovadoras.

Conif – Para o coordenador da Câmara de Relações Internacionais do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), Jefferson Manhães, “a juventude é a esperança e o desafio para qualquer sociedade”. “Atualmente, a Educação Profissional e Tecnológica é vista, pela maioria dos países, como uma importante estratégia para a formação da juventude, permitindo que eles descubram e aprimorem seus talentos. Desta maneira, eles contribuem para o desenvolvimento das nações, não só ocupando posições mais qualificadas no mundo do trabalho, como também criando e ampliando oportunidades a partir das potencialidades de cada nação.”

Marina Luísa Oliveira

você pode gostar também