Take a fresh look at your lifestyle.

Disfagia – Conheça as principais causas da dificuldade para engolir alimentos em idosos

-publicidade-

14% da população com mais de 50 anos sofre com a disfagia, entenda as principais causas desse problema de deglutição

Atualmente, cerca de 14% da população com mais de 50 anos sofre com a disfagia. De forma simplificada, a disfagia é a dificuldade para engolir alimentos, provocando o popular engasgo, dor ou desconforto na região da garganta ou do esôfago.

No entanto, trata-se de um problema muito sério causado por doenças no sistema nervoso, espasmos dos músculos do esôfago ou outros distúrbios que exigem tratamento regular e assistido. Especialmente no idoso, a maior parte dos casos de disfagia ou problemas de deglutição é decorrente de doenças neurodegenerativas. Veja:

Demências. De acordo com a causa e sintomas apresentados, a demência pode ser classificada em vários tipos, sendo os principais: Alzheimer, demência vascular, demência por Parkinson, demência senil, demência frontotemporal e outros. Em todos esses casos, a ação da deglutição é prejudicada, levando o idoso à disgafia.

AVC. Toda sequela de um evento neurológico agudo, como o acidente vascular encefálico ou um traumatismo cranioencefálico comprometem as funções motoras. Após um AVC algumas pessoas conseguem continuar se alimentando pela boca, já outras dependem de uma alimentação por sonda, gastrostomia ou jejunostomia. É essencial ter atenção ao processo de alimentação.

Fragilidade do idoso. Devido a idade e o enfraquecimento da musculatura do esôfago, sem necessariamente estar associada a uma patologia específica, alguns idosos passam a apresentar problemas de deglutição.

A disfagia pode ocorrer com uma consistência específica de alimento, por exemplo, sólido, líquido ou cremoso. Em casos graves, há a dificuldade de deglutir qualquer tipo de alimento, até mesmo sopas.

Vale destacar, no entanto, que um diagnóstico de disfagia não implica em uma ameaça à alimentação oral, mas na necessidade de uma avaliação detalhada das doenças, do grau de fragilidade, cognição e medicações em uso.

-publicidade-