Take a fresh look at your lifestyle.

Dupla que assassinou motorista de aplicativo é presa e adolescente apreendido

Eles levaram da vítima R$ 35 reais em espécie e o aparelho celular

-publicidade-

Felipe Gomes de Araújo, 26 anos, e João Victor da Rocha Maduro, 19, foram presos por policiais da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), no último sábado (07/09), acusados da matar o motorista de aplicativo de transporte privado urbano, Higson Ramos Cavalcante, que tinha 49 anos. A dupla e o adolescete, foram presos em cumprimento de mandados de prisão preventiva por latrocínio, após se apresentarem no prédio da especializada.

Segundo Paulo Martins, titular da especializada e coordenador das investigações em torno do caso, o crime aconteceu na madrugada da última terça-feira (3/9), após Felipe, João e um adolescente de 16 anos, já apreendido por policiais militares por envolvimento no delito, solicitarem uma corrida via aplicativo no bairro Monte das Oliveiras, zona norte da capital. Higson, que atendeu à solicitação, conduziu o trio até um ramal, nas proximidades do bairro Tarumã, zona oeste da capital.

“Ao chegarem a esse ramal, no bairro Tarumã, os infratores anunciaram o roubo e colocaram Higson no porta-malas do carro dele. Em seguida, deslocaram-se até o Ramal do Brasileirinho, situado no bairro Jorge Teixeira, zona leste, onde resolveram matar a vítima. Após ser atingido por um golpe de faca no peito, Higson ainda tentou fugir por um matagal mesmo ferido. Após ser alcançado, ele foi novamente atingido com mais golpes e veio a óbito no lugar”, explicou Martins.

Fuga – O titular da DEHS informou que, após consumarem o latrocínio, Felipe, João e o adolescente fugiram levando o carro de Higson, a quantia de R$ 35 reais em espécie e o aparelho celular da vítima.

“Durante a fuga, faltou combustível no veículo e o trio acionou um morador das proximidades, que os ajudou e comprou gasolina para que eles pudessem sair do local, sem ter conhecimento do delito que eles tinham cometido. O carro da vítima foi encontrado abandonado horas depois do delito, no bairro Monte das Oliveiras. Já o aparelho celular de Higson foi recuperado na manhã nesta segunda-feira (09/09), com a esposa de Felipe, em uma casa no mesmo bairro”, relatou Martins.

O corpo de Higson foi encontrado na tarde da última sexta-feira (06/09), no Ramal do Brasileirinho, no bairro Jorge Teixeira.

Apreensão – O adolescente de 16 anos foi apreendido no mesmo dia por policiais militares. Segundo Paulo Martins, o adolescente confessou o envolvimento no delito e delatou os comparsas Felipe e João.

Em termo de declaração, o adolescente informou, ainda, que a corrida de aplicativo teria sido solicitada pela irmã dele, que não tinha conhecimento do delito que eles iram cometer. Ele foi conduzido para a Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai), onde foram realizados os procedimentos cabíveis.

Prisões – Após comparecerem no prédio da DEHS, alegando que não tinham envolvimento no crime, na tentativa de enganar a polícia, Felipe e João foram presos. As ordens judiciais em nome dos infratores foram expedidas no mesmo dia, pela juíza Anagali Marcon Bertazzo, no Plantão Criminal. Logo em seguida, eles também confessaram a participação no crime.

O delegado destacou que Felipe utilizava tornozeleira eletrônica e teria rompido o objeto. O infrator está respondendo pelo crime de roubo. Por sua vez, João já tinha passagem pela polícia por tráfico de drogas.

Indiciamento – Felipe e João foram indiciados por latrocínio. Ao término dos procedimentos cabíveis na DEHS, eles serão conduzidos ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), localizado no Km 08 da rodovia federal BR-174, onde deverão ficar à disposição da Justiça.

FOTO: Alailson Santos/PC-AM

-publicidade-