As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Durante workshop, reitor da FUnATI anuncia projeto para laboratório gerontológico em Maués

Nesta quinta-feira (5/12), a Fundação Universidade Aberta da Terceira (FUnATI), em parceria com o Programa de Pós-Graduação em Gerontologia da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), realiza o I Workshop de Pesquisa, Inovação e Desenvolvimento da Tecnologia para Envelhecimento. O encontro acontece até as 17h no auditório da Secretaria de Administração e Gestão do Estado do Amazonas (Sead), no Aleixo. Entre os assuntos discutidos está a estruturação do Centro de Pesquisa em Tecnologias Gerontológicas (Gerontotec), que será instalado pelo Governo do Amazonas no município de Maués a partir do próximo ano.

De acordo com o reitor da FUnATI, Dr. Euler Ribeiro, o workshop tem como finalidade avaliar as pesquisas que a fundação vem realizando em parceria com a UFSM sobre o envelhecimento da população amazônica, em especial a de Maués, onde 1% dos moradores está acima de 80 anos.

“Nós fomos (lá) estudar todos os vieses que contribuem para o envelhecimento com qualidade, que são o sono, a genética, a fuga do estresse, o exercício e a dieta. E quando nós chegamos na dieta, estudando todos os componentes que eles usam na sua alimentação – que são peixes, todos os tubérculos (cará, macaxeira, inhame, mandioca) e frutos da floresta –, nos frutos da floresta nós conseguimos descobrir substâncias que evitam o processo inflamatório, principalmente no cérebro, evitando a demência, a depressão e o comportamento bipolar”, explicou Ribeiro.

Esses estudos já foram publicados em revistas internacionais e divulgados em universidades de países como a França, Finlândia, Japão e Estados Unidos. O próximo passo é instalar um laboratório completamente equipado que possibilita a realização de pesquisas contínuas em Maués, localizada a 276 quilômetros de Manaus. Segundo o reitor da FUnATI, os recursos para o projeto serão alocados pelo Governo do Amazonas e pela Prefeitura do município.

“Nós estamos agora, juntamente com o Governo do Estado e com as universidades Unoesc, de Santa Catarina, e a universidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, implementando um polo de biogenômica para pesquisar tudo e fazer produtos lá em Maués, com a mão de obra local, treinada por nós, e colocar para a sociedade, no Brasil e no mundo, todas as propriedades magníficas que nós temos nos nossos frutos amazônicos”, acrescentou.

Contribuição para o mundo – Doutora em Genética e Biologia Molecular, a professora Ivana Manica da Cruz foi uma das convidadas do evento e fez um balanço do trabalho conjunto entre a FUnATI e a UFSM. “Esses dez anos de parceria nos permitiram construir as bases científicas para esse novo passo, que é nós aprendermos no que a floresta pode auxiliar na área da saúde e longevidade humana”, disse ela, que divide a autoria do livro “Dieta Amazônica” com o Dr. Euler Ribeiro.

Segundo ela, com a estruturação do laboratório de Biogenômica em Maués, será possível transformar o conhecimento acumulado pelos pesquisadores em produtos, processos e serviços que beneficiem a população em vários aspectos, da saúde à geração de renda.

“Eu acredito que, dentro da Amazônia Legal, o estado do Amazonas está muito avançado nessa política pública de incentivar a inovação e o desenvolvimento de produtos à base da biodiversidade amazônica. E aí essa contribuição é bastante ampla, porque na medida que nós conseguimos desenvolver produtos que ampliem a saúde humana, existe um potencial mercado mundial para esses produtos”, avaliou.

Programa Biópolis Amazonas – O I Workshop de Pesquisa, Inovação e Desenvolvimento da Tecnologia para Envelhecimento também se propõe a debater sobre o fenômeno do envelhecimento e seus desafios emergentes no cenário global.

Uma das convidadas do evento no período da manhã foi a Dr. Tatiana Schor, secretária executiva da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti). Ela apresentou o Programa Biópolis Amazonas, projeto estruturante do Plano Plurianual (PPA 2020-2023) que tem a missão de transformar em riqueza o vasto potencial de recursos da biodiversidade do estado.

O programa envolve cinco secretarias do Governo do Amazonas e contempla a criação de um complexo tecnológico em alguns eixos estratégicos, como Turismo, Mineração Sustentável, Polos Agroindustriais, Agricultura Peri-Urbana e Produção de Proteínas Alternativas.

Também participam do evento representantes da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Fundação Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), e Universidade do Noroeste do Estado de Santa Catarina (Unoesc) representando conjuntamente pesquisadores da Universidade de Leon (Espanha).

Reunião – Na sexta-feira (6/12), a FUnATI realiza a I Reunião de Trabalho da Rede de Pesquisa em Nutrifarmacogenômica do Amazonas. O encontro vai discutir, dentre outros temas, a organização de uma agenda conjunta de ações na área da pesquisa e ensino em nível de pós-graduação, além da visão estratégica do estado do Amazonas sobre a Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) para o desenvolvimento econômico e social.

A programação da reunião será dividida em dois locais: das 8h30 ao meio-dia, o encontro acontece no auditório da sede da FUnATI, localizada na avenida Brasil, 70, Santo Antônio; das 14h às 16h30, a programação será auditório do Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia da Ufam, no Coroado.

FOTO: Michell Mello/Secom