As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Ecad bate recorde com renda de R$ 9,4 milhões no Rock in Rio

Gov Agricultura

Com mais de 300 apresentações e 212 artistas, a edição deste ano do Rock in Rio foi uma grande celebração da música como instrumento por um mundo melhor. Os artistas, os maiores beneficiados pelo trabalho do Ecad, também têm muito o que comemorar: o maior festival de música do mundo rendeu R$ 9,4 milhões para os compositores que tiveram suas músicas tocadas durante os sete dias de evento neste ano. Esse valor representa um aumento de 13% em relação à edição anterior, realizada em 2017. Ao todo, o Ecad fez a captação de 6.400 músicas tocadas no festival.

“A distribuição dos direitos autorais, feita no final do mês de novembro, mostra que também houve um aumento na quantidade de artistas beneficiados: em 2019 contemplamos 3.170 autores, um crescimento expressivo em comparação com os 2.586 em 2017”, ressalta Mario Sergio Campos, gerente executivo de Distribuição do Ecad. Desde a sua primeira edição, em 1985, o Rock in Rio valoriza e respeita os direitos autorais dos artistas para que a música se mantenha viva.

Em um festival com rock no nome, as músicas mais tocadas fizeram jus ao evento. “We will rock you”, eternizada pela banda Queen, foi a canção que mais tocou em todos os palcos durante o Rock in Rio. Confira o ranking das músicas mais tocadas na edição deste ano:

1 – We will rock you

2 – Bohemian rhapsody

3 – Seven nation army

4 – Come together

5 – Sweet child o’ mine

O Ecad assegura os direitos autorais de todas as músicas que tocam no país, independentemente de o artista ser brasileiro ou estrangeiro. Como o Rock in Rio é um show com execução de música ao vivo, apenas os titulares de direito de autor (compositores e editoras musicais) recebem os direitos autorais pelo uso público de suas músicas.

você pode gostar também