As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Edital prevê 60 bolsas para apoiar projetos voltados à bioeconomia

A concessão de bolsas tem por objetivo apoiar projetos de pesquisas

Até o próximo dia 18 de setembro, estão abertas as inscrições para interessados em se candidatar ao Subprograma de Bolsas Pronametro – CBA, que deve ofertar 60 bolsas, de acordo com a disponibilidade orçamentária e financeira prevista no Termo de Execução Descentralizada Mdic/Suframa/Inmetro nº 1/2015, seus aditivos e demais instrumentos de transferência de recursos entre Suframa e Inmetro.

A concessão de bolsas tem por objetivo apoiar projetos de pesquisas que visem ao desenvolvimento e avaliação de produtos da região amazônica e a implantação e execução da transferência de tecnologia no Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA).

Segundo o coordenador-geral de Planejamento e Programação Orçamentária da Suframa e membro titular da Autarquia no Grupo de Gestão do CBA, Fábio Calderaro, “os projetos a serem analisados serão selecionados de acordo com a sua aplicabilidade para o desenvolvimento de produtos e bionegócios”.

Conforme o edital Pronametro nº 1, de 26 de agosto de 2019, a estratégia de pesquisa, desenvolvimento e inovação no CBA será pautada pelo apoio a projetos a serem desenvolvidos em oito linhas, considerando insumos e produtos oriundos da região Amazônica, tais como: Processos tecnológicos para obtenção de extratos, moléculas, marcadores químicos ou substâncias bioativas de origem em insumos da Amazônia, visando a produtos para cosméticos, fitoterápicos, alimentos ou similares; Implantação ou desenvolvimento de métodos para controle da qualidade e/ou rastreabilidade de insumos da Amazônia; Implantação de métodos para identificação e avaliação de marcadores moleculares genéticos e padrões de DNA de espécies produtoras de insumos da Amazônia; Micropropagação in vitro de espécies de interesse agronômico, industrial, comercial e medicinal; Estabelecimento de métodos de análises químicas e físico-químicas para atender demandas das interfaces Inmetro, CBA, empresas e ICTs; Prospecção de projetos realizados ou em andamento por ICTs da Amazônia, com potencial de gerar produtos e processos bioindustriais, bem como de empresas e startups e empresas interessadas; Prospecção tecnológica, de direito de propriedade intelectual e de negócios relativos a insumos e produtos da Amazônia; e Pesquisa e desenvolvimento de sistemas e tecnologias de informação para gestão da inovação em bioeconomia.

Mais informações podem ser verificadas no edital do programa, publicado na página 48 da seção 3 da edição 166 do Diário Oficial da União do dia 28 de agosto deste ano.

Segundo Calderaro, “a concessão de bolsas voltadas ao atendimento de demandas acerca da bioeconomia demonstra a relevância com a qual governo federal trata o tema, uma vez que a oportunidade surge em meio a diversas ações de controle econômico em andamento e tão necessárias ao desenvolvimento do País”.

Data: 14/09/2019
Texto: Márcio Gallo

você pode gostar também