As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Educadores da rede municipal de ensino participam de Seminário Municipal de Alfabetização

Mais de 800 educadores da Secretaria Municipal de Educação (Semed) participaram nesta sexta-feira, 20/9, do 3º Seminário Municipal de Alfabetização, que este ano teve como tema “Alfabetização e letramento: desafios e perspectivas”. O evento, realizado pela Prefeitura de Manaus, ocorreu no auditório Eulálio Chaves, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Coroado, zona Leste.

A proposta do evento foi compartilhar saberes, conhecimentos e experiências sobre a alfabetização e o letramento, por meio do Programa Gestão da Alfabetização. A ação está entre as políticas estabelecidas pela Prefeitura de Manaus, e executadas pela Semed, que atende a meta 5 do Plano Municipal de Educação (PME), que é alfabetizar todas as crianças, no máximo, até o fim do 3º ano do ensino fundamental.

No combate ao analfabetismo, a prefeitura já superou todas as metas estabelecidas para os alunos do 3º ano do ensino fundamental. No mês de agosto, a meta era de 63% e foi alcançado mais de 74%. Até o fim do ano, o objetivo é alcançar 95%. Os resultados obtidos são devido aos trabalhos de formação, acompanhamento e o apoio de 200 assistentes que atuam em 400 turmas de 78 escolas, que atendem mais de 13 mil alunos.

Os participantes do seminário foram surpreendidos com a apresentação dos super-heróis da Caravana da educação infantil, que enfrentaram os “vilões” no combate ao analfabetismo.

“Este é um movimento específico para fortalecer a nossa gestão da alfabetização. O Brasil tem uma dívida em relação à alfabetização plena. Ao final do 3º ano, as crianças com nove anos têm que estar verdadeiramente alfabetizadas, têm que estar lendo, escrevendo bem e mais do que isso, têm que estar preparadas para ler o mundo, que chamamos de letramento. E a gestão do prefeito Arthur Virgílio Neto está conseguindo superar essas dificuldades em Manaus”, afirmou a secretária municipal de Educação (Semed), Kátia Schweickardt.

A palestra do evento ficou por conta da professora e doutora em Psicologia da Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP), consultora do Instituto Ayrton Senna (IAS), Suely Amaral, que disse ter muito orgulho em trabalhar com os professores da rede municipal.

“Os professores da Semed estão construindo uma proposta de alfabetização fortalecida e com isso estamos alcançando muitos resultados positivos. Cada professor com a sua experiência contribui num todo”, completou a palestrante.

Os alunos leitores, de cada Divisão Distrital Zonal (DDZ), foram premiados com livros e um brinquedo. Salim Farache, 9, do 3º ano da escola municipal Sulamita Pereira Gonçalves, na Cidade Nova I, zona Norte, leu, só este ano, 87 livros. “Ler é muito bom, a gente aprende mais e isso me ajudou muito nos meus estudos”, explicou o pequeno leitor.

Já a professora de Salim, Iza Maria Batista, disse que alfabetizar e educar foi uma promessa feita por ela quando assumiu a sala de aula. “Prometi a mim mesma que no dia que eu passasse em um concurso público, faria de tudo para que os meus alunos aprendessem a ler e a escrever. Meus alunos são valorizados e mostro para eles sempre a importância da leitura, começamos com fichas de leitura e depois passamos para os livros. Eles têm interesse e escolhem o que querem ler”, disse.

Texto – Érica Marinho / Semed
Foto – Eliton Santos / Semed

você pode gostar também