Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

Elaboração do Plano Estadual de Turismo do Amazonas entra em nova fase

O Governo do Amazonas, por meio da Empresa Estadual de Turismo (Amazonastur), avança na elaboração do Plano Estadual de Desenvolvimento do Turismo do estado, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas. Nesta quinta-feira (10/06), o documento entrou na fase do ‘Diagnóstico Participativo’, onde as análises realizadas são analisadas e validadas junto aos representantes dos municípios.

A nova etapa iniciou por videoconferência, com técnicos das instituições e representantes dos municípios de Itacoatiara e São Sebastião do Uatumã, que integram o Polo Uatumã do Mapa do Turismo Brasileiro, no qual estão inseridos 24 municípios do Amazonas, conforme critérios estabelecidos de acordo com as diretrizes do planejamento do Ministério do Turismo (MTur).

Para o presidente da Amazonastur, Sérgio Litaiff Filho, o documento será de extrema importância para o desenvolvimento de políticas públicas, que irão nortear as ações do setor ao longo dos próximos dez anos.

“A análise técnica, com o apoio da FGV, vai contribuir para que o planejamento estratégico seja cada vez mais eficaz, potencializando as especificidades de cada município e como melhor explorar as atividades de cada localidade. Esse investimento é uma determinação do Governo do Estado para fomentar o turismo em todo o Amazonas. E estamos empenhados para concluí-lo no menor tempo possível”, disse Sérgio.

A análise feita pelos técnicos avalia diversos aspectos desses municípios, como tendências de consumo, segmentos e experiências, fragilidades, além de apontar recomendações para potencializar o turismo na região. O objetivo é alavancar os negócios alinhados às tendências mundiais de reestruturação e sustentabilidade.

O planejamento estratégico para investimento no setor é feito por meio do fomento de modelos de negócios sustentáveis, a partir da interlocução entre governo, empresários e comunidades tradicionais, aliando o crescimento de fluxos e receitas com a preservação ambiental.

O representante da FGV, André Coelho, afirma que o Plano nasce com o novo modelo pós-pandêmico, além de reforçar que esse diagnóstico está sendo construído com as características e necessidades da região e, também, com o olhar voltado para o que está acontecendo fora do país.

“Nós sabemos que o turismo no Amazonas é feito de atividades regionais, mas também é por atividades internacionais, a intenção é contemplar todos os aspectos possíveis no ponto de vista do turismo doméstico e no ponto de vista do turismo internacional”, disse André.

Polos – Os 24 municípios do Amazonas que fazem parte do Mapa do Brasileiro são divididos em sete polos: Uatumã, Saterê, Madeira, Alto Solimões, Amazônico, Alto Rio Negro e Solimões. Entre os diversos objetivos do plano estão: elaboração de estudos para o fortalecimento da política de turismo; apoiar a sensibilização e mobilização das comunidades e agências turísticas; observar as boas práticas, experiências e disseminação de conhecimento.

“Quero agradecer a equipe da Amazonastur, a equipe da FGV, a todos os envolvidos nessa reunião, neste trabalho que é de suma importância para o nosso país, para o nosso Estado e aqui para o meu município. Muito obrigado pela oportunidade de também expor as necessidades dos nossos municípios. Eu tenho certeza de que virão bons resultados”, disse Sóstenes Cursino, coordenador de Turismo do município de São Sebastião do Uatumã.

FOTO: Janailton Falcão

-publicidade-