Sistema de gestão política permite que mensagem certa chega apenas aos ouvidos interessados

As eleições de 2018 definirão um novo paradigma na democracia brasileira. Junte num caldeirão a reforma do ano passado que proibiu o financiamento privado de campanhas e a voz das ruas que clamam por renovação nos quadros de governantes. Há um buraco a ser preenchido por um novo modelo de comunicação que permite aos eleitores conhecer de maneira eficiente as propostas políticas de candidatos aos cargos em disputa.

Para a Nerit, empresa mineira de tecnologia, a solução é uma ferramenta chamada NeritPolítica (www.neritpolitica.com.br). Trata-se de uma plataforma de gerenciamento que permite a candidatos e políticos em exercício organizar e gerir seus bancos de dados com maior eficiência. Do outro lado da equação, o público ganha um refinamento na comunicação, com temas que são, de fato, do seu interesse.

Para chegar nesse ponto, o sistema categoriza os contatos segundo diversos critérios – para isso o NeritPolítica utiliza as chamadas tags, que são etiquetas. É possível utilizar tantas tags quanto necessário, e elas podem se relacionar desde com o bairro onde determinada pessoa mora, até idade, religião, profissão, faixa de renda, etc. Pode parecer invasivo, mas o resultado é uma segmentação de campanha que aprimora o relacionamento com o eleitor.

“O bombardeamento de informações irrelevantes cessa”, afirma Renato Santos, CEO da Nerit. No lugar desse modelo antiquado, passa a ser viável identificar quais aspectos, dentro de todas as propostas de um candidato, encontrarão melhor ressonância com determinado público. “Um mesmo candidato pode ter um programa que beneficie comerciantes e policiais, por exemplo, mas ele tem a possibilidade de destacar pontos distintos para essas duas categorias”, explica ele.

Não é um processo que se limita ao ambiente digital, pelo contrário. Uma das funcionalidades do NeritPolítica é a possibilidade de visualizar todos os contatos com suas respectivas tags em um mapa por meio de georreferenciamento. Assim, fica fácil entender como estão distribuídos os vários grupos populacionais e, inclusive, perceber demandas de regiões específicas. “Bairros com menor peso no debate político passam a ter visibilidade e podem despertar a atenção dos candidatos”, conta Wagner Coelho, CTO da empresa. “Para o candidato, por sua vez, o banco de dados eficiente facilita a formulação de estratégias de campanha”, completa Wagner.

Toda a operação da NeritPolítica, no entanto, depende do consentimento dos eleitores. No ano em que o escândalo da Cambridge Analytica fez acender alertas vermelhos sobre o uso desenfreado de dados pessoais, a plataforma se limita a trabalhar a partir de contatos e informações que o político já tinha acesso.

Dessa forma, para aqueles que estão dispostos a receber comunicação do tipo, a plataforma permite disparar campanhas de SMS e e-mail – há possibilidade de automatizar mensagens segundo alguns critérios, como felicitações de aniversário. A proposta, inclusive, é que o contato continue após a campanha – um canal direto para informar o eleitorado sobre a atividade parlamentar ou executiva. “É a nossa contribuição para melhorar o processo democrático”, diz Renato.

A expectativa da Nerit é que a ferramenta seja utilizada por cerca de 220 nomes nas eleições de 2018, que concorrerão aos cargos de deputado estadual e distrital, deputado federal, senador e governador.

Sobre a Nerit

Empresa especializada em soluções de tecnologia. Em 2012, criou o software NeritPolítica. O sistema é voltado para candidatos e políticos, sendo útil na gestão de banco de dados sobre eleitores e no gerenciamento de mandatos. www.nerit.com.br.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here