Uma das estatais cotadas para ser privatizada no governo de Jair Bolsonaro, a Eletrobras registrou prejuízo de 1 bilhão e 600 milhões de reais no 3° trimestre de 2018. No mesmo período do ano passado, as contas da empresa fecharam com lucro líquido de 550 milhões de reais. O balanço foi divulgado pela estatal nesta segunda-feira (12).

Segundo a companhia, o prejuízo se deve principalmente às despesas de valores financeiros que ainda não foram pagos, que somam 2 bilhões e 200 milhões de reais. Desse total, 1 bilhão e 500 milhões são relativos à contribuições que o governo cobrava de consumidores que gastavam mais de dois mil quilowatts/hora.

O resultado negativo foi impulsionado pelo segmento de distribuição, que registrou prejuízo de R$ 998 milhões. Já os segmentos de geração e de transmissão apresentaram lucro de R$ 832 milhões e R$ 103 milhões, respectivamente.

No acumulado dos nove primeiros meses do ano, a Eletrobras tem lucro líquido de 1 bilhão e 275 milhões de reais. No ano passado, de janeiro a setembro, a estatal teve lucro de 2 bilhões e 200 milhões de reais.

De acordo com a Eletrobras, há também 2 bilhões e 900 milhões de reais de patrimônio líquido negativo. O valor é referente à venda das distribuidoras Cepisa, Ceron, Boa Vista Energia e Eletroacre, e pode ser recuperado no 4° trimestre de 2018.

Reportagem, Tainá Ferreira

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here