Take a fresh look at your lifestyle.

Em Humaitá, Idam reúne com órgãos ambientais para discutir regularização agroambiental no Sul do Amazonas

-publicidade-

Para discutir ações com foco na regularização agroambiental e desenvolvimento econômico sustentável da região Sul do Amazonas, representantes do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror), Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) e Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) se reuniram nesta quarta-feira (02/12), na sede da unidade local do Idam em Humaitá (distante 696 quilômetros de Manaus).

O objetivo foi elaborar propostas dentro da pauta ambiental, que incluem o registro de imóveis rurais no Cadastro Ambiental Rural (CAR) e a inserção de uma política específica para produtores ribeirinhos, conforme a realidade e dificuldades enfrentadas nos municípios que compõem a região Sul do Amazonas (Humaitá, Lábrea, Manicoré, Apuí, Boca do Acre e Distritos de Vila Extrema/Sul de Lábrea e Santo Antônio do Matupi/Manicoré).

Essa é a primeira reunião realizada com a Sema, Ipaam, Idam, Sepror e gerentes locais. A meta é avançar na regularização agroambiental de propriedades que apresentam áreas antropizadas e com passivo ambiental, assim como acelerar as retificações e inscrições no CAR e apresentar alternativas de atividades sustentáveis e de retorno econômico, a exemplo dos Sistemas Agroflorestais (SAFs).

O diretor-presidente do Idam, Valdenor Cardoso, destacou que essa reunião é oportuna, principalmente para entender as dificuldades de quem está na linha de frente ajudando o produtor na regularização de sua propriedade. “A reunião foi bastante produtiva, onde se discutiu intensamente as recomendações dos órgãos de controle sobre a questão do Cadastro Ambiental Rural e alternativas para regularização ambiental das propriedades com passivo ambiental”, reforçou.

Outras atividades – Pela parte da tarde, a comitiva estadual juntamente com o secretário de Floresta e Serviços Ambientais do Ministério do Meio Ambiente (MMA), Joaquim Leite, visitaram propriedade rural que possui CAR consolidado em Humaitá.

Finalizando o dia, a comissão do governo do Estado realizou reunião de divulgação do Projeto “Floresta Mais” e apresentação do status do CAR no município de Humaitá. A reunião foi conduzida pelo MMA e Sema, conforme explica o secretário da Sema Amazonas, Eduardo Taveira.

“O Floresta + é um Programa Nacional de Pagamentos por Serviços Ambientais, que considera que aqueles que contribuem para manter a floresta em pé, com atividades sustentáveis que viabilizam a conservação da natureza e seus serviços, devem ser compensados por isso. É um reconhecimento ao comprometimento que pequenos produtores, comunidades tradicionais e populações indígenas têm para criar uma barreira às ilegalidades na nossa região”, completou.

FOTO: Divulgação/Idam

-publicidade-