27.3 C
Manaus
sexta-feira, fevereiro 23, 2024

Em Itacoatiara, pesquisa utiliza estratégias para auxiliar alunos na aprendizagem da disciplina de química

Estudo é apoiado pelo Governo do Amazonas, por meio da Fapeam

Utilizar estratégicas para apresentar os conceitos básicos da área de química foi o foco de uma pesquisa apoiada pelo Governo do Amazonas, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), via Programa de Desenvolvimento e de Inovação para Educação Básica (Prodeb), realizada com alunos da Escola Estadual Professora Berezith Nascimento da Silva, no município de Itacoatiara (distante 176 quilômetros de Manaus), que visou potencializar o processo de ensino e aprendizagem dessa área aliando a teoria ao cotidiano.

O estudo “Aprendizagem baseada em projetos: uma estratégia para potencializar a aprendizagem de conceitos químicos na Escola Berezith Nascimento no município de Itacoatiara-AM”, coordenado pela professora Josiane Amorim, da Secretaria de Estado de Educação e Desporto Escolar, foi desenvolvido com estudantes do Ensino Médio da modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA), amparado pelo Edital Nº 006/2021, do Prodeb/Fapeam. 

No projeto, foi aplicada a metodologia de Aprendizagem Baseada em Projetos (ABP), conhecida por buscar soluções para problemas reais relacionando conhecimentos de diferentes áreas.  

Mestra em Ciência e Tecnologia para Recursos Amazônicos, Josiane Amorim destacou que as estratégias incluíram diversas atividades práticas. Uma delas foi o projeto “Horta na Escola”, onde os alunos aprenderam sobre a tabela periódica relacionada ao cotidiano, evidenciando os macronutrientes e micronutrientes necessários para o cultivo da horta, os cuidados com as plantas, assim como a importância da alimentação saudável. 

“Eles participaram ativamente no plantio, rega e colheita dos alimentos, além de aprenderem sobre os benefícios de consumir produtos frescos e livres de agrotóxicos. Além disso, os alunos compreenderam o conteúdo de funções orgânicas aplicado à produção de sabão caseiro, os quais tiveram a oportunidade de produzir sabão utilizando óleo residual, destacando também nessa temática a importância da reciclagem e do reaproveitamento de materiais”, acrescentou a professora.

Os estudantes também aprenderam sobre a composição química, as etapas de produção e os impactos positivos dessa prática sustentável. Outro projeto realizado foi a produção de pão de queijo associado às reações químicas, buscando entender os conceitos básicos de reagentes e produtos. 

Tecnologia

Os alunos também exploraram o uso da tecnologia, por meio da realidade aumentada. Sob a orientação da professora em Informática, Ádrea Beatriz, puderam visualizar elementos virtuais sobrepostos ao ambiente real, ampliando a compreensão de conteúdos, como moléculas químicas. 

Para a coordenadora, o estudo possibilitou aos estudantes a compreensão dos conceitos químicos unindo os ensinamentos teóricos visto na sala à prática da vida real, por meio da identificação e análise de situações complexas, busca de soluções viáveis e tomada de decisões fundamentadas, consideradas valiosas, e que impactam não apenas no ambiente escolar, mas também na vida cotidiana e carreira profissional, avalia Josiane Amorim. 

“Quando a equipe de produção de sabão conduziu seu primeiro experimento e enfrentou dificuldades, isso representou um desafio. Diante dessa situação, eles procuraram na literatura entender as razões do insucesso. Superar esse obstáculo foi extremamente gratificante para a equipe”, comentou.

Além da sala de aula 

A pesquisa permitiu ainda que os estudantes adquirissem conhecimento sobre a estrutura de um projeto de pesquisa, e desenvolvessem a habilidade de identificar e utilizar fontes confiáveis de informação científica, a conceber experimentos, coletar e analisar dados, além de comunicar eficientemente seus resultados, assim como adquirir conhecimentos sobre digitação e pesquisa na internet para desenvolver seus trabalhos. 

Sobre o apoio da Fapeam para o desenvolvimento da pesquisa, Josiane enfatiza que esse suporte financeiro e estrutural permitiu a aquisição de materiais, e a realização das atividades propostas, bem como contribuiu significativamente para o avanço da educação na região de Itacoatiara, e destacou o apoio imprescindível da equipe escolar e dos professores da EJA, aliado à participação ativa dos alunos, que desempenharam papel fundamental no progresso bem-sucedido da pesquisa. 

Sobre o Prodeb

Fomentar a concessão de auxílio-pesquisa para apoiar projetos de pesquisa e de inovação visando à valorização de mestres e doutores, que atuam na rede pública de ensino, no âmbito da educação básica, com vistas ao desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação da educação no estado do Amazonas.

FOTOS: Acervo da pesquisadora Josiane Amorim

spot_img