As funcionárias comandavam esquema dentro da Semsa - Foto Divulgação

Três servidoras da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), investigadas por envolvimento em esquema de corrupção na repartição pública, foram alvos de operação realizada pela Polícia Civil ao longo da segunda-feira (22).

O delegado Rafael Allemand, titular da 5ª Seccional Centro-Sul, irá falar sobre o resultado da operação “Risco Iminente”, deflagrada na capital que culminou nas prisões das três servidoras da Semsa.

Conforme a autoridade policial, as diligências em torno do caso foram iniciadas há cerca de seis meses. Durante a ação policial foram cumpridos, ainda, quatro mandados de busca e apreensão.

Nota da Semsa

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) informa que tomou conhecimento, nesta segunda-feira, da prisão de servidoras da Visa Manaus. Ao saber do teor dos crimes investigados pela Polícia Civil, o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi, determinou instauração de processo administrativo disciplinar para apurar no âmbito da Semsa as denúncias.

O procedimento respeitará os ritos administrativos e o direito à ampla defesa. As servidoras serão demitidas a bem do serviço público, se os crimes forem comprovados, conforme previsto no Estatuto do Servidor Público Municipal de Manaus.

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, manifestou preocupação com as prisões e declarou que “todo indício de má conduta de servidor que não condiga com os princípios do serviço público deve ser rigorosamente apurado e as providências cabíveis tomadas de maneira exemplar”.