Em nova fase, projeto ‘Acolher’ promove trabalho de psicoeducação aos novos pensionistas da prefeitura

O projeto “Acolher”, criado pela Prefeitura de Manaus para oferecer suporte psicossocial aos pensionistas da Manaus Previdência em processo de luto, entra em uma nova fase no próximo trimestre, a partir da adoção de uma dinâmica diferente com as próximas turmas. O projeto foi instituído pelo prefeito David Almeida por conta do aumento de óbitos, em consequência da pandemia do novo coronavírus, que impactou o número de segurados do município, e agora também incluirá o trabalho de psicoeducação.

Nesta vez, o setor psicossocial passará a enviar aos pensionistas textos e pequenos vídeos informativos, que visam orientar sobre o luto, de uma forma mais didática. Algumas temáticas são: “Por que é tão difícil falar sobre o luto?”, “O que é normal sentir durante esse processo?”, “Como falar sobre luto com crianças?”, dentre outros temas.

O objetivo é promover a ampliação de conhecimento do paciente e de sua família em relação ao momento que estão passando. Isso porque, no decorrer da primeira turma do projeto, a equipe observou que os participantes tinham certa dificuldade em falar sobre seu processo de luto.

Essa nova abordagem começará a partir de julho, para as pessoas que concluíram o processo de pensão nos meses de abril, maio e junho. Ressalta-se que os atendimentos psicológicos em grupo serão mantidos, acrescentando-se o envio dos materiais informativos.

Na primeira fase, o projeto Acolher foi iniciado com uma reunião de acolhimento, momento em que os pensionistas foram recepcionados pela diretora-presidente da autarquia, Daniela Benayon, e receberam orientações da Gerência da Previdência, que prestou esclarecimentos diversos sobre direitos e deveres dos segurados, recadastramento, documentação, declarações e uso do Portal do Segurado. Ao final, a psicóloga Stéfani Aguiar abordou de maneira inicial a temática do luto e explicou a dinâmica do projeto Acolher.

No segundo momento, ocorreu o acolhimento psicológico aos interessados, com duração de dois meses, a fim de trabalhar questões relativas ao luto. A opinião dos primeiros participantes foi relevante em relação a cada processo abordado.

Texto – Cinthia Guimarães/Manaus Previdência