Além de professores de Língua Inglesa, educadores de Artes, Química, Física e outras disciplinas participaram da formação

Professores de Língua Inglesa do Centro de Educação de Tempo Integral (Ceti) Gilberto Mestrinho, localizado no bairro Educandos, Zona Sul de Manaus, participaram, nesta semana, de uma formação promovida pela Embaixada Americana, em parceria com a Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino do Amazonas (SEDUC/AM).

Além de professores que trabalham especificamente com os conteúdos de Língua Inglesa, educadores de outras disciplinas como Artes, Física, Química e Matemática, também puderam participar da formação e aprimorar os conhecimentos na língua estrangeira.

O Ceti Gilberto Mestrinho é uma das unidades de ensino da rede pública estadual do Amazonas que conta com o projeto bilíngue na Língua Inglesa. O projeto se estende ainda a outras unidades, como a Escola Estadual de Tempo Integral Bilíngue Djalma da Cunha Batista, que oferece ensino em Língua Japonesa; José Carlos Mestrinho, que disponibiliza ensino em Língua Francesa; e o Ceti Áurea Pinheiro Braga, que tem como foco o ensino da Língua Espanhola.

A parceria com a Embaixada Americana foi firmada pela SEDUC no Amazonas, por meio do Departamento de Políticas e Programa Educacionais (Deppe) e da Gerência do Ensino Médio.

Formação – Na formação realizada na escola, participaram mais de 30 educadores de diferentes áreas de atuação. A ação foi ministrada pela professora e representante da Embaixada Americana, Kelly Hill-Zinker. Ao elogiar o projeto bilíngue desenvolvido na escola, a norte-americana afirmou que a formação foi muito proveitosa, porque possibilitou uma troca de experiências satisfatória.

“Essa experiência é muito importante para mim, como profissional, porque tenho contato com a visão de outros professores e eles têm muitos desafios e esses desafios são diferentes dos que eu enfrento como profissional. É muito importante ter um momento para estar dividindo o que eu sei como profissional, estar compartilhando as minhas experiências como professora. Nos divertimos juntos, compartilhando ideias e aprendendo juntos.Essa escola tem um programa fantástico, que está começando”, disse.

Aprendizado – O professor de Língua Inglesa, Omar dos Anjos, que também coordena o projeto bilíngue no Ceti Gilberto Mestrinho, disse que a formação é essencial para que os professores tenham acesso a novas metodologias que podem ser trabalhadas em sala de aula.

“Essa formadora vem trazendo pra gente muitas didáticas novas, novas metodologias para serem desenvolvidas em sala de aula com os alunos. A questão de falar uma língua diferente com alunos do 6º ano é uma coisa. Para um aluno do Ensino Médio, um adolescente, é um pouquinho mais complicado, então nós temos que encontrar novas didáticas para poder quebrar essa barreira da timidez e para que ele possa desenvolver algo para a vida toda”, afirmou.

Quem também participou da formação foi a professora de Língua Inglesa, Larissa Barroso, que ministra aulas para estudantes dos ensinos Fundamental e Médio. Segundo ela, ações como esta motivam o trabalho que o professor realiza em sala de aula.

“Devido ao fato de a gente trabalhar com uma segunda língua, uma língua estrangeira, nós brasileiros, naturalizados, precisamos dessa formação para incrementar, produzir um trabalho melhor dentro de sala de aula, porque como a gente não tem contato direto com a Língua Inglesa todos os dias e precisamos ter esse contato para levar o máximo possível para dentro de sala de aula. Acho muito válido os programas que estão vindo para cá, os projetos, as formações. Isso é extremamente importante, porque a gente se sente valorizado, motivado, a gente estuda, revê coisas para planejar uma aula melhor possível para o aluno”, explicou Barroso.

Fotos: EDUARDO CAVALCANTE/SEDUC

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here