Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

-publicidade-

Em Parintins, Secretaria de Cultura e Economia Criativa promove diálogo com classe artística

Titular da pasta, Marcos Apolo Muniz, reuniu com movimentos culturais do município sobre fortalecimento de políticas públicas no interior

No domingo (23/05), o titular da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Marcos Apolo Muniz, reuniu com a classe artística e gestores municipais de Parintins, com a proposta de fortalecer as políticas públicas culturais no interior do Estado. A visita faz parte da programação da pasta, que também acompanha a execução dos projetos contemplados nos editais Prêmio Feliciano Lana e Prêmio Encontro das Artes, por meio da Lei Aldir Blanc.

Segundo Marcos Apolo, a programação contou ainda com uma visita técnica ao Bumbódromo, para atualizar as manutenções feitas no espaço, reunião com os presidentes dos bumbás Caprichoso e Garantido, além do diálogo com representantes da Associação dos Artistas Plásticos.

“A programação em Parintins compõe a série de visitas pelo interior, iniciada em abril, seguindo o compromisso do Governo do Amazonas de aproximar a pasta e trabalhadores da cultura e economia criativa de cada cidade, para estabelecer as políticas públicas diante da realidade imposta pela pandemia de Covid-19”, afirma o secretário.

Bumbás – O presidente do Caprichoso, Jender Lobato, destaca que, no encontro com o titular da pasta, foram colocadas em pauta questões culturais envolvendo o Festival Folclórico de Parintins, sobre as perspectivas para a volta das atividades dos bois.

“Sabemos que os movimentos culturais foram muito prejudicados com a pandemia, mas conseguimos resistir, embora não seja fácil, mas temos planejamento para que, no futuro, possamos dar a volta por cima e retomar nossas atividades, com a presença de público, com toda a estrutura que sempre tivemos, para mostrar nossa arte, nosso folclore e trazer milhares de turistas que amam o Festival Folclórico de Parintins”, comenta Lobato.

Antônio Andrade, presidente do Garantido, reforça que a reunião foi importante para discutir a situação dos bumbás e dos trabalhadores da cultura.

“Parintins é uma cidade que vive de cultura, a maior parte dos empregos gerados em Parintins advém da cultura e, nessa pandemia, a situação desses trabalhadores é muito ruim e das entidades também. A partir desta conversa, alinhamos situações concretas, o que nos enche de esperança e faz acreditar que o amanhã de Parintins, na nossa cultura, vai ter apoio do Governo e de parceiros”, afirma Andrade.

Projetos – Na Ilha Tupinambarana, Marcos Apolo acompanhou iniciativas como o monumento artístico “Eu Amo Parintins”, produzido pelo Coletivo de Artistas e Estudantes (Artrua); “Excultura”, do artista Iran Martins, que apresenta esculturas em grande proporção pela cidade; e a live “Eletroboi”, da cantora Márcia Novo, realizada no Píer do Kwati Club, às margens do Lago Macurany. Todos foram contemplados no Prêmio Feliciano Lana.

A programação teve dois projetos do artista Levi Gama, aprovados no Prêmio Encontro das Artes, “Boriwi – Mundo dos Falecidos”, uma homenagem às lideranças indígenas falecidas por conta da pandemia de Covid-19, e “Grafismo em Alto Relevo Sateré-Mawé”, produzido pelo coletivo Buriti.

“Temos a necessidade de mostrar que Parintins tem outro viés além do boi-bumbá, que existem outras manifestações culturais. Com a Lei Aldir Blanc, conseguimos ter essa visibilidade e apoio para tornar os projetos possíveis de serem realizados, isso é muito importante para nós, artistas parintinenses”, comentou Levi Gama.

Interior – A série de visitas pelos municípios do Amazonas iniciou no mês de abril, quando a comitiva da Secretaria de Cultura e Economia Criativa esteve em Rio Preto da Eva, Silves, Itapiranga, Itacoatiara, Presidente Figueiredo e Urucurituba.

FOTO: Michael Dantas

-publicidade-