As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Em reunião na FIEAM – Arthur fala sobre reforma administrativa na Prefeitura

Gov Agricultura

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (FIEAM), Antonio Silva, recebeu o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, na segunda reunião de 2015 da Diretoria da FIEAM. Na ocasião, Arthur destacou ações desenvolvidas nos dois últimos anos à frente da gestão municipal e apresentou a proposta de trabalho para 2015.

A reunião contou com a presença dos presidentes dos sindicatos patronais da FIEAM, políticos e convidados. O encontro ocorreu na noite da última quinta-feira, 12, no auditório do SESI “Gilberto Mendes de Azevedo”, localizado no Centro.

Antonio Silva afirmou que a FIEAM prioriza ouvir nas primeiras reuniões do ano as propostas dos principais gestores do Amazonas. “Como instituição de classe, temos interesse na aproximação com vistas à defesa conjunta do desenvolvimento industrial, contribuindo com o crescimento da econômica do no Estado”, disse o empresário, ao citar que a primeira reunião, em 5 de fevereiro, ocorreu com o governador José Melo.

Segundo o prefeito Arthur Neto, os esforços de sua gestão estão focados em tornar a cidade de Manaus mais enxuta e com gastos bons em áreas que não podem faltar investimentos como na compra de máquinas para exames de mamografia, aquisição de vacinas contra o HPV, recursos para recapeamentos, intervenções viárias, escolas, creches, segurança, iluminação, entre outros.

Arthur destacou que quer fazer de Manaus uma cidade forte para superar a instabilidade da economia, propondo medidas de cortes públicos no setor administrativo e investimento em saúde, educação e infraestrutura.

“Quero que Manaus seja capaz de produzir lenços ao invés de chorar, cumprindo com seu dever, se mantendo saudável fiscalmente e, ao mesmo tempo, fazendo os investimentos necessários para mudarmos para melhor a face econômica, física e psicológica de nosso povo”, ressaltou o governante.

De acordo com o prefeito, a primeira ação é de redução dos gastos para poder cumprir com aquilo que estava projetado, prevenindo sua gestão das consequências das atuais crises nacionais e internacionais. “Nossos esforços, apesar da crise, é de não abrir a guarda e não abrir mãos dos investimentos essenciais e isso ocorrerá ao cortarmos os gastos da própria carne”, declarou Arthur.

Estrutura enxuta – O prefeito de Manaus lembrou que, ao assumir a prefeitura, existiam 33 estruturas administrativas, entre secretarias e autarquias que oneravam as despesas municipais. No primeiro ano de mandato, conseguiu enxugar a gestão para 25 estruturas e agora pretende reduzir para 19, mas ainda estuda a possibilidade de chegar a 18 secretarias até o final do ano.

“Temos a preocupação de entregar a reforma administrativa, cortando despesas, estruturas de secretariais e autarquias para tornar essa gestão como de uma empresa privada que possui poucas pessoas, mas que essas pessoas saibam dirigir bem seus setores e segmentos, sendo essenciais para resolver os problemas da cidade e contribuir para tornar Manaus mais rápida e melhor”, explicou Arthur.

você pode gostar também