Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

‘Em sã consciência, ninguém pode ser contra o verde’, diz prefeito, ao entregar mais áreas revitalizadas na cidade

Manaus fica mais verde e urbanística com novas áreas de paisagismo entregues, simbolicamente, pelo prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, e pela presidente da Comissão Especial de Paisagismo e Urbanismo, a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro, nesta quarta-feira, 30/12. “São 300 mil mudas plantadas em toda a cidade e torcemos para que o paisagismo prossiga, porque em sã consciência ninguém pode ser contra o paisagismo, ninguém pode ser contra o verde”, disse o prefeito.

As vias contempladas e entregues são a avenida Coronel Cyrillo Neves, que dá acesso à ponte Jornalista Phelippe Daou, e o trecho entre as confluências das avenidas Efigênio Salles e Governador José Lindoso, conhecida como avenida das Torres. “O paisagismo reduz a temperatura, coloca as pessoas mais em contato com a natureza, dá mais orgulho porque as pessoas avistam um terreno cercado de beleza. O paisagismo é beleza pura”, declarou o prefeito.

No trecho entre as avenidas Efigênio Salles e Governador José Lindoso, o canteiro central ganhou um total de 2.945 ixoras e 2,5 mil metros quadrados de grama nos canteiros situados nas duas pontas de acesso à avenida das Torres. A via conta também com uma ciclovia com aproximadamente 3,5 mil metros.

A presidente da Comissão Especial de Paisagismo e Urbanismo, a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro, ressaltou sobre a importância de revitalizar essas áreas na cidade. “Esse projeto do paisagismo é mais do que isso, é nossa cidade se mantendo limpa e valorizando o que temos de mais valioso, o nosso verde. Não tinha representação maior do que essa de entregar essa Manaus do jeito que estamos fazendo e esses projetos precisando ser replicados”, disse.

Já a revitalização paisagística da avenida Coronel Cirilo Neves, que dá acesso à ponte Rio Negro, abrangeu um conjunto de sete canteiros centrais, distribuídos ao longo de um trecho de aproximadamente 1 quilometro da via. Foram utilizadas, no total, 9.023 mudas ornamentais de espécies variadas (ixoras, palmeiras arecas, croton, asystasia, durantas, dracenas, dianelas, barba de serpente, alamanda e ararinhas) e 59 mudas arbóreas florestais (ipês e pau-pretinho). No total, 2 mil metros quadrados de grama foram utilizados no projeto.

Texto – Fábio Leite / Semcom com informações da Semmas

Foto – Valdo Leão / Semcom

 

-publicidade-