Na manhã desta terça-feira (27), a “Operação Eldorado” foi deflagrada pelo Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM) com objetivo de desarticular uma quadrilha especializada em fraudes ao erário público. São cumpridos oito mandados de busca e apreensão pelos crimes de corrupção ativa e passiva, fraudes em licitação, lavagem de dinheiro e organização criminosa ocorrida em Nova Olinda do Norte (a 135 km de Manaus).

LA ação conta com o apoio do Centro de Apoio Operacional de Inteligência, Investigação e de Combate ao Crime Organizado (CaoCrimo), Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) e da Polícia Civil do Amazonas.

De acordo com o MPE, a organização criminosa era composta por servidores públicos e empresários donos de empresas de fachada que atuaram no município de Nova Olinda do Norte, entre os anos de 2013 a 2016. Os funcionários do MPE, com apoio da polícia, estão a procura de documentos e arquivos que provem a participação dos suspeitos na ação.

São investigadas 14 pessoas físicas e 5 pessoas jurídicas. As pessoas jurídicas, apesar de terem sócios distintos, pertenciam ao mesmo empresário e juntas, as empresas investigadas, receberam R$ 11.109.492,46, no período da apuração.