As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Encerramento do projeto Esporte Educacional e Sustentabilidade reúne mais de 400 pessoas

Gov-02

Aproximadamente 400 pessoas participaram nesta sexta-feira, 13/3, do encerramento do projeto Esporte Educacional e Sustentabilidade, desenvolvido com crianças e jovens do bairro Mauazinho, zona Leste. Desde 2018, a ação, realizada em uma parceria entre a Prefeitura de Manaus, por meio da escola municipal Nova Vida e a Oficina Escola de Lutheria da Amazônia (Oela), levou para a comunidade atividades esportivas como taekwondo, remo e esportes coletivos.

O projeto também foi responsável pela realização de duas edições das Colônias de Férias, ambas na unidade escolar. Além de trabalhar com a parte esportiva, a Oela levou para a unidade os programas Psicossocial, Ambiental e Socioeducativo.

A secretária da escola, Arlete Nogueira, explicou que o projeto chegou intermediado pelo presidente do bairro e que após a apresentação, houve o interesse de ambas as partes.

”No decorrer do tempo que eles ficaram aqui, também nos auxiliaram com outras coisas, como reforço escolar. Foi muito válido para gente esse tempo todo que esteve aqui porque os alunos ficaram mais disciplinados, eles sempre procuram saber como estão os alunos”, afirmou.

Para a coordenadora do projeto, Katiussia Souza, o resultado do trabalho desenvolvido na escola pode ser considerado um sucesso.

Gov-03

“Atendemos mais de 400 crianças e adolescentes e, aproximadamente, 300 famílias. Desenvolvendo práticas qualificadas de esporte profissional em remo, taekwondo e esportes coletivos, além do programa psicossocial, ambiental e sócioeducativos. A expectativa foi superada e somos muito gratos por esse impacto que tivemos na comunidade”, completou.

E o resultado de todo esse trabalho foi sentido por meio do estudante Pedro Rocha, 12. Antes do projeto, ele apresentava dificuldades escolares e de relacionamento, mas isso mudou. “Foi legal, eu aprendi a jogar bola, lutar, fazer mais amizades. Antigamente eu não sabia ler e escrever bem, mas depois melhorei e passei de ano”, contou.

Apesar de não ser aluno da escola, Nickollas Silva, 10, participou das atividades na unidade e aprovou o projeto. “A gente aprendeu muitas coisas, como jogar bola e fazer outros esportes, eu nem sabia do projeto e achei maravilhoso”, disse.

Texto – Alexandre Abreu / Semed

Foto – Jéssica Salomão / Semed