Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

-publicidade-

Ensino de Tempo Integral garante educação de qualidade no interior do Amazonas

Para 2021, Secretaria de Educação prevê a inauguração de dez unidades no modelo de ensino

Investir na educação da rede pública estadual do Amazonas é marca registrada da atual administração do Governo do Estado, por meio Secretaria de Estado de Educação e Desporto. Para o ano de 2021, por exemplo, a pasta prevê a inauguração de dez centros educacionais de Tempo Integral (Cetis) no interior do estado, modelo referência de ensino em todo o Brasil.

Juntas, as obras somam R$ 240 milhões em investimento, que se reflete na arquitetura idealizada para a educação em sala de aula e na socialização feita nas demais áreas comuns, como laboratórios, auditório, refeitório, quadra de esportes e bibliotecas, todos devidamente equipados para oferecer o ensino de forma ampla aos estudantes.

O secretário de Educação em exercício, Luis Fabian Barbosa, ressalta que as iniciativas preparam o estudante de forma integral. “Nosso foco é entregar a rede pública de ensino estadual melhor do que quando começamos a gestão e esse modelo nos leva no caminho que buscamos”, avalia.

Os municípios de Autazes, Boca do Acre, Careiro Castanho, Codajás, Fonte Boa, Eirunepé, São Paulo de Olivença, Tonantins, Tabatinga e Tefé inauguram Cetis no próximo ano. As obras são realizadas por meio do Programa de Aceleração do Desenvolvimento Educacional do Amazonas (Padeam), que recebe investimento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). A coordenadora do Padeam, Kuka Chaves, explica que os recursos são aplicados em ações que visam ampliar em pelo menos 33 mil vagas a capacidade da rede de ensino, através da construção de Cetis.

Além disso, estão sendo feitas adaptações de 20 escolas-padrão para o modelo Escolas Estaduais de Tempo Integral (as Eetis), assim como a expansão de atendimento do Centro de Mídias de Educação do Amazonas (Cemeam) e de projetos como “Reforço escolar” e “Avançar”, dentre outras ações que visam a qualificação de profissionais da Educação e o fortalecimento dos mecanismos de gestão e gerenciamento escolar.

Benefícios – Ofertar o ensino em Tempo Integral vai além da educação de melhor qualidade adquirida pelos estudantes. Abrange também uma perspectiva social, que beneficia pais e responsáveis, como observa a secretária executiva adjunta do Interior, Ana Maria Araújo.

“Os pais e a comunidade se beneficiam com eventos esportivos e culturais, além de casamentos, aniversários e eventos da igreja. Dentro da educação integral, eles têm outras atividades e usam esse momento para as relações interpessoais. Os pais podem trabalhar tranquilos, porque os filhos estão na escola em um horário que estariam sem ocupação, por exemplo. Nós temos casos de situações de depressão com os alunos e, com as boas relações e o apoio psicológico, eles acabam diminuindo esse processo depressivo”, observa Ana Maria Araújo.

A primeira unidade de Tempo Integral inaugurada pelo governador Wilson Lima foi o Ceti Professor Aristélio Sabino de Oliveira, em Benjamin Constant. Logo em seguida, foi a vez de Nova Olinda do Norte receber o Ceti Professora Rosária Marinho Paes. Pouco mais de um mês após a inauguração, Wilson Lima voltou ao interior do estado para entregar o Ceti Agostinho Ernesto de Almeida, desta vez em Lábrea. No início de 2020, foi inaugurado o Ceti Maria Eva dos Santos, em Presidente Figueiredo.

Ao todo, foram investidos cerca de R$ 67 milhões na construção das unidades, que, juntas, atendem cerca de 2,8 mil alunos.

Unidades – Quinze municípios do Amazonas contam com Cetis. São eles: Itacoatiara, Iranduba, Manacapuru, Presidente Figueiredo, Nova Olinda do Norte, Borba, Coari, Urucará, Humaitá, São Gabriel da Cachoeira, Parintins, Carauari, Benjamin Constant, Urucará e Lábrea.

FOTO: Cleudilon Passarinho/Seduc-AM

-publicidade-