Take a fresh look at your lifestyle.

Equipe da DEHS prende jovem e procura comparsa de alta periculosidade envolvido em homicídio

-publicidade-

Júlio Cesar Lopes de Lima, 23, o “Carequinha”, envolvido no homicídio de Manoel Adalberto Carvalho de Souza, ocorrido no dia 13 de agosto de 2015, no bairro Colônia Terra Nova, zona Norte de Manaus, foi apresentado na manhã desta segunda-feira, dia 7, durante coletiva de imprensa realizada no prédio da Delegacia Geral, zona Centro-Oeste da capital.

De acordo com o delegado titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Ivo Martins, o jovem foi preso pela equipe da unidade policial por volta das 11h da última sexta-feira, dia 4, no bairro Santa Inês, zona Leste da cidade, em cumprimento a mandado de prisão expedido no dia 18 de setembro do ano passado, pela juíza Mirza Telma de Oliveira Cunha, do 1º Tribunal do Júri.

A autoridade policial explicou que no dia do crime Manoel, que tinha 36 anos, estava sentado em frente à casa dele, na Rua Bacuri, Comunidade Celebridade, bairro Colônia Terra Nova, quando foi alvejado com quatro tiros, disparados “Carequinha” e um comparsa identificado como Leonardo Sagica da Silva, 27, “o Léo”, indivíduo considerado de alta periculosidade por populares.

“Sabemos que Júlio Cesar e Leonardo foram os autores dos disparos, mas tínhamos outros dois envolvidos no caso: Ana Maria Zain Costa, 27, que já está presa, e Gabriel Alaxon Lobato, executado no dia 30 de outubro de 2015, aos 22 anos, por rivais do tráfico. Pretendemos prender “Léo” em breve. Além de envolvimento com o tráfico, ele tem participação em outros crimes, como roubo. O infrator chegou a trocar tiros com a nossa equipe, quando os policiais foram capturá-lo em 30 de outubro, na invasão Bom Pastor”, disse Martins.

O delegado titular da DEHS esclareceu ao longo da coletiva de imprensa que os policiais civis chegaram até os infratores após minucioso trabalho investigativo. Segundo ele, a disputa por pontos para venda de drogas seria a principal motivação do homicídio. Ivo Martins afirmou que tanto “Carequinha” como Manoel estariam envolvidos com o tráfico de drogas naquela região da cidade. Júlio Cesar teria confirmado, em depoimento, que matou Manoel porque ele vendia entorpecentes no bairro Colônia Terra Nova.

“Os executores contaram com a ajuda de Ana Maria e Gabriel para colocarem o delito em prática. Ana Maria foi quem levou “Carequinha” até a vítima. Era ela quem estava na condução da motocicleta. Gabriel conduziu a outra moto que transportou Leonardo. Só falta agora prendermos “Léo” para encerrarmos o caso”, relatou o delegado.

Ivo Martins pede a colaboração da sociedade para localizar “Léo”, que é considerado foragido da Justiça. “Quem souber de alguma informação que possa nos levar até ele, por favor entrar em contato pelo número de telefone 181, o disque-denúncia da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Amazonas (SSP-AM). Asseguramos o sigilo da identidade dos informantes. Leonardo é muito perigoso, precisamos prendê-lo”, enfatizou.

Ao longo dos procedimentos cabíveis, Júlio Cesar foi indiciado por homicídio qualificado e conduzido à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde irá permanecer à disposição da Justiça.

-publicidade-