Pela primeira vez na história, uma equipe amazonense chega ao topo do pódio coletivo na categoria Juvenil no Campeonato Sul Americano organizado pela International Brazilian Jiu-Jitsu Federation (IBJJF) – a entidade mais famosa da “arte suave” mundial. A competição aconteceu entre os dias 16 e 18 deste mês, no ginásio poliesportivo José Corrêa, em Barueri (SP).

Com duas unidades em Manaus (Adrianópolis e São José 2), a White House School Brazilian Jiu-Jitsu tem apenas um ano de fundação e já chegou no cenário internacional como “time grande” graça ao talento da nova geração amazonense. A equipe somou 55 pontos (cinco medalhas de ouro, duas de prata e quatro de bronze) e sagrou-se campeã na disputa Juvenil, deixando para trás as renomadas academias Cícero Costha Internacional (45 pontos) e Checkmat (29 pontos).

A White House é liderada pelos professores Alcenor Alves, Diogo Dutra e Ricardo Amaral, propondo uma metodologia diferenciada de ensino e organização planejada com foco em resultados de competição. O empreendimento também busca a evolução dos atletas como pessoas de sucesso, dentro e fora dos tatames.

O presidente da White House, Diogo Dutra, afirma que esse é somente o começo e após conquistas importantes no ano de 2018 o time já planeja vôos maiores em 2019.

“A meta é evoluir sempre, buscando gerar oportunidade para os nossos atletas disputarem os melhores eventos do mundo no mais alto nível, mostrando que Manaus pode sim ter um time de jiu-jítsu de competição de igual para os outros times do mundo. Qualidade nós temos e o mundo precisa saber que a nossa renovação é constante e que o Amazonas ainda é uma grande potência no esporte”, exaltou Diogo.

De acordo com o presidente da equipe, a White House conseguiu enviar a equipe graças ao esforço das famílias dos atletas. Diogo também explicou que os dirigentes do time conseguem por meio das premiações em competições locais e ajuda de amigos uma espécie de “caixinha” para custear as despesas das viagens. O grupo também conta com a ajuda do professor Guigo, de São Paulo, que cede a estrutura da sua academia para os atletas permanecerem no tempo de competição.

“A união faz a força para que os jovens de hoje sejam o exemplo de amanhã para novas gerações”, concluiu o presidente da White House.

Destaques na competição:

Matheus Lima, faixa azul, 17 anos: venceu sete lutas, sendo três por finalização. Foi campeão da categoria Pena Juvenil 2 e Absoluto Leve Juvenil 2, mostrando uma técnica refinada e apurada de jiu-jítsu moderno.

Lucas Maquiné, faixa azul, 16 anos: venceu seis lutas, sendo quatro por finalização. Foi campeão na categoria Leve Juvenil 1 e Absoluto Leve Juvenil 1. Nos tatames, mostrou um verdadeiro arsenal de ataques de finalização e chamou atenção de todos no ginásio em Barueri. Tornou-se o principal campeão juvenil da sua categoria na América do Sul.

Victor Gomes, faixa azul, 17 anos: venceu a categoria Médio Juvenil 2 fazendo quatro lutas duríssimas. Perdeu na semifinal do Absoluto depois de vencer duas lutas. O atleta hoje residente em São Paulo também é prata da casa da White House.

Lucas Carvalho, faixa azul, 17 anos: segundo lugar na categoria Leve Juvenil 2 e terceiro no Absoluto Leve Juvenil 2.

Carlos Ezequiel, faixa azul, 17 anos: segundo lugar na categoria Galo Juvenil 2.

Matheus Felipe Bentes, faixa azul, 16 anos: terceiro lugar na categoria Leve Juvenil 1 e terceiro na categoria Absoluto Leve Juvenil 1.

Assessoria de Imprensa White House Manaus

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here