Equipes do GuardiAM 24 Horas iniciam formatação de projetos para apresentar à consultoria norte-americana

As equipes que compõem o GuardiAM 24 Horas entraram em uma nova fase. Na tarde desta quinta-feira (25), os líderes dos eixos Segurança Pública, Fronteiras e Estabelecimentos Prisionais iniciaram a formatação dos projetos voltados para o aprimoramento da Segurança Pública. As propostas passaram a ser construídas a partir do diagnóstico de necessidades das instituições seguido do Workshop de Elaboração de Projetos do programa que ocorreu na última semana. Os grupos se reuniram no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), na zona sul de Manaus.

O portfólio com todos os projetos será resultado das semanas seguintes de trabalho das equipes que compõem cada um dos eixos. A coletânea será apresentada, à equipe da empresa norte-americana Giuliani Security & Safety (GSS), em novembro, durante a próxima visita dos consultores a Manaus. A GSS dá suporte ao Governo do Amazonas no combate à criminalidade do Estado e no aprimoramento da integração entre as forças de Segurança Pública do Estado. Coordenado pelo coronel da Polícia Militar Walter Cruz, que é secretário de Estado extraordinário, o GuardiAM 24 Horas é um dos frutos da consultoria internacional.

A montagem dos projetos segue, até a próxima sexta-feira (26), no CICC, zona sul. Nas próximas semanas, as equipes continuam trabalhando na formatação dos documentos. O prazo é até o fim da primeira quinzena de novembro, quando o portfólio com a reunião dos projetos de cada equipe será apresentado à GSS.

De acordo com o coronel da Polícia Militar Gilberto Gouvêa, líder do eixo de Segurança Pública do programa e secretário executivo de Planejamento e Gestão Integrada, os projetos que estão sendo elaborados têm o objetivo de captar recursos para atender as recomendações da GSS. “Até amanhã (26), cada equipe vai ter quatro projetos para serem reunidas no portfólio”, afirmou Gouvêa.

A integração entre as instituições é uma das palavras-chave no desenvolvimento das atividades do GuardiAM 24 Horas que é voltado à Segurança Pública no sentido amplo. O coronel Gouvêa apontou, também, para a importância da participação do Corpo de Bombeiros do Amazonas no aprimoramento da sensação de segurança da população do Estado.

O Corpo de Bombeiros, por exemplo, segundo informou o coronel Gouvêa, tem uma característica forte de relacionamento com a comunidade que pode ser usada para influenciar, positivamente, crianças e jovens, buscando afastá-los do tráfico de drogas, contribuindo para a segurança. Um dos projetos da corporação é o Bombeiro Mirim, projeto social voltado para crianças e jovens. “Se você consegue neutralizar a inserção dessas crianças no mundo do crime, você está contribuindo para diminuir a incidência de homicídios no médio e no longo prazo”, afirmou o tenente-coronel Orleilso Muniz, líder do grupo do Corpo de Bombeiros, que integra o eixo de Segurança Pública do GuardiAM 24 Horas.

Ainda segundo o tenente-coronel Muniz, os bombeiros atuam em Tabatinga, na fronteira do Amazonas, com equipe de mergulhadores que conseguem flagrar carregamento de droga preso em cascos de embarcações. Nesse caso, a integração entre Bombeiros, Polícia Federal e Polícia Militar é imprescindível, segundo Muniz, para a realização desse tipo de flagra, já que é o Corpo de Bombeiros que dispõe de mergulhadores com equipamentos e condições para mergulho. “É feita uma varredura e, por diversas vezes, conseguimos localizar droga presa no casco das embarcações e que passariam facilmente pelos rios sem que fossem percebidas”, disse.

Os projetos foram elaborados com base nas necessidades, dificuldades e potenciais de cada um dos órgãos que integram os eixos do programa: Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran/AM), Polícia Militar do Amazonas, Polícia Civil do Amazonas, Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC), Corpo de Bombeiros do Amazonas (CBMAM) e Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira (GGIF).

FOTO: DIVULGAÇÃO