Escola de Tempo Integral promove atividades de acolhimento socioemocional à comunidade escolar, na zona leste

Proposta é envolver toda a comunidade na reflexão sobre as competências socioemocionais

A pandemia da Covid-19 afetou a vida de milhares de amazonenses, dentre eles estudantes da rede estadual. Visando minimizar esse impacto em seus alunos, a Escola Estadual de Tempo Integral (EETI) Elisa Bessa Freire realiza, até sexta-feira (16/07), a segunda edição da “Semana Socioemocional”, com o tema “O mundo mudou, eu mudei: reconhecendo as emoções”. A atividade conta com oficinas, palestras e rodas de conversas voltadas não somente aos jovens da unidade, mas também aos familiares dos estudantes, pela manhã e à tarde.

De acordo com a organizadora do evento, a professora Hellen Lima, a ideia para a “Semana Socioemocional” surgiu no ano passado, devido às perdas ocasionadas pela pandemia. “Nossos alunos estavam muito abalados, foi quando decidimos criar essa atividade. No ano passado, as palestras e oficinas obtiveram um resultado bastante positivo, por isso decidimos fazer uma segunda edição”, afirmou.

Entre os temas das palestras e oficinas, estão “As relações familiares e o fortalecimento das habilidades socioemocionais”, “Contos que curam”, “Oficina das Emoções” e “Projeto de Vida”. As atividades são ministradas por profissionais de diversas áreas de atuação, como Pedagogia, Psicologia e Direito.

O estudante Breno José, de 12 anos, que participou da roda de conversa “Dialogando com as competências socioemocionais”, conta que, para muitos jovens, o acolhimento é uma das principais estratégias para a reflexão sobre as competências socioemocionais. “Hoje (13/07), foi um dia muito significativo. Durante a palestra, cheguei a me emocionar, pois consegui refletir sobre muitas atitudes que eu mesmo já tive e que pretendo mudar”, disse o aluno.

Para Jussilene da Costa, mãe de um estudante da unidade de ensino, a conexão entre a comunidade e a escola é essencial para o bem-estar dos alunos, dentro e fora da sala de aula. “Eu tenho certeza de que a pandemia prejudicou muitas crianças e jovens, pois essa ruptura nas relações acabou por deixar nossos filhos deprimidos. E poder dialogar sobre essas situações é primordial para enfrentar as demandas socioemocionais que eles nos trazem”, destacou.

Programação – Nesta quarta-feira (14/07), a “Semana Socioemocional” da EETI Elisa Bessa Freire terá as seguintes atividades: “Projeto de Vida”, “Pipocando as Emoções” e oficina “Júri Simulado: Limites no Mundo Virtual, Preciso Ter?”. Na quinta-feira (15/07), é a vez das oficinas “Contos que Curam” e “Oficina das Emoções”.

Encerram a programação da iniciativa, na sexta-feira (16/07), a atividade “O Poder da Empatia e seus Impactos nas Relações Sociais” e uma apresentação cultural.

FOTO: Lincoln Ferreira/Seduc-AM