Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

Escola estadual de Manacapuru celebra 70 anos de história

Unidade oferece ensino regular e mediado a mais de 2,6 mil estudantes

Há 70 anos, começava a história da Escola Estadual (EE) Nossa Senhora de Nazaré, no centro de Manacapuru, na Região Metropolitana de Manaus. Pela unidade, já passaram milhares de estudantes. Atualmente, são 2,6 mil matriculados no Ensino Médio regular e no Mediado por Tecnologia, nos três turnos.

O lançamento da pedra fundamental da EE Nossa Senhora de Nazaré aconteceu em agosto de 1949 e contou com a presença das autoridades da época. A construção foi possível a partir dos recursos doados pelos comunitários, por organizações religiosas da América do Norte e por verbas governamentais.

A unidade começou a funcionar em março de 1951, com 175 crianças matriculadas da 1ª à 4ª séries do 1º grau, atual Ensino Fundamental. A Irmã Rosa Maria foi a primeira gestora da escola, que teve todo o corpo docente e pedagógico formado por freiras e aspirantes.

A inauguração se deu no dia 3 de maio de 1951, quando a unidade foi reconhecida por meio da Lei nº 377, de 30 de dezembro de 1967, estando em pleno funcionamento até os dias atuais.

O atual gestor da escola, Salomão Alencar, diz que ela é um símbolo do desenvolvimento educacional de Manacapuru. “Ao longo de todos esses 70 anos, contribuiu de maneira efetiva para o desenvolvimento de toda a sociedade. Para os próximos anos, estamos focando em ações que desenvolvam o protagonismo juvenil, o meio ambiente e a geração de renda para os nossos alunos”, afirma.

Adaptação – Com o passar dos anos, a escola foi se modernizando e buscou evoluir para elevar, também, o nível de ensino ofertado aos alunos. Hoje, a unidade conta com projetos pedagógicos voltados a desenvolver as habilidades dos estudantes e prepará-los para a vida.

Dentre os projetos, estão: “Produção de fibra algodonosa com escamas de peixe”, “Nossa música, nossa expressão”, “Protagonismo juvenil: desafios para os jovens de Manacapuru” e o “The voice and dancing at school”.

FOTO: Divulgação/Seduc-AM

-publicidade-