Take a fresh look at your lifestyle.

Escolas da rede pública estadual de educação promovem ações de combate ao mosquito Aedes Aegypti

-publicidade-

Com o objetivo de sensibilizar estudantes e a comunidade do bairro da Cachoeirinha no combate efetivo ao mosquito Aedes Aegypti, a escola estadual Carvalho Leal, localizada na zona sul de Manaus, está desenvolvendo o projeto “Xô Aedes”. Segmentado em quatro etapas, a ação escolar conta com a participação de estudantes do 4º e 5º anos do ensino fundamental.

Iniciativa das professoras Soraya Freire e Albanisa Costa, a primeira das quatro etapas do projeto, que está em andamento desde o início do ano letivo de 2016, iniciado no último dia 15 de fevereiro, consistiu em uma caminhada pelas principais ruas do bairro da Cachoeirinha.

Coordenados pelas professoras, os alunos identificaram possíveis locais de concentração do mosquito, além de visitarem as casas de comunitários para sensibilizar os moradores quanto aos cuidados necessários para evitar a proliferação do mosquito Aedes Aegypti, causador de doenças como a dengue, zika e febre chikungunya.

Em uma segunda etapa do projeto, os estudantes distribuíram panfletos e informativos aos estudantes, professores, moradores e toda a comunidade escolar sobre as ações preventivas contra o mosquito da dengue. Além disso, os alunos fizeram um processo de adesivagem na escola, marcando o seu compromisso em combater o mosquito.

De acordo com uma das coordenadoras do projeto “Xô Aedes”, professora Soraya Freire, ainda como parte das atividades, as crianças produziram desenhos relatando alguns dos métodos eficazes no combate à proliferação dos mosquitos. “Cada aluno escolheu um tipo de método preventivo e fez a sua representação por meio de desenhos e pinturas. Com os desenhos, montamos painéis com mensagens de prevenção, que foram espalhados pela nossa escola”, explicou a professora.

Ainda segundo ela, o projeto tem muita relevância por envolver não só a participação dos alunos, mas por mobilizar toda a comunidade estudantil. “Em cada ação desse projeto, as crianças têm adquirido mais conhecimento sobre como combater o mosquito Aedes Aegypti, multiplicando essas informações também para os seus pais e fazendo com que eles também participem da campanha”, ressaltou a professora Soraya.

Educação no Combate ao Aedes Aegypti

Como parte da mobilização nacional de combate ao mosquito da dengue, a escola estadual Lucinda Félix de Azevedo, localizada no bairro Japiim, na zona sul da cidade, também promoveu, na última sexta-feira (26), uma caminhada em alusão ao Dia D de combate ao mosquito Aedes Aegypti.

Na caminhada, estudantes e professores percorreram as principais ruas do bairro, alertando a comunidade sobre a necessidade de combater a proliferação do mosquito da dengue.

Segundo a gestora da escola, Klyssia Pinto, a integração e sensibilização da comunidade é algo fundamental na luta contra o mosquito. “Uma das funções da escola é disseminar para as famílias e comunidade noções de cidadania e de cuidados com o meio ambiente, fatores que influenciam no combate à proliferação do mosquito da dengue. A comunidade é a nossa maior aliada nessa missão, pois grande parte dos focos do mosquito está nas residências”, afirmou a gestora.

-publicidade-