Take a fresh look at your lifestyle.

Escolas particulares têm até esta quarta-feira para aderir ao Bolsa Idiomas, da Prefeitura de Manaus

-publicidade-

A Prefeitura de Manaus está convocando as instituições particulares que queiram participar do Programa Bolsa Idiomas 2015, para se apresentarem na Escola de Serviço Público Municipal (Espi). O prazo para adesão ao programa, que começou em 20 de fevereiro, se encerra nesta quarta-feira, dia 25.

O Programa Bolsa idiomas é coordenado pela Espi, órgão vinculado à Secretaria Municipal de Administração, Planejamento e Gestão (Semad). A sede da Espi, onde as escolas devem apresentar a documentação necessária para habilitação no programa, fica na avenida Professor Nilton Lins n.° 3259, Bloco D, Parque das Laranjeiras. O atendimento é de 8h às 17h.

O programa concede bolsas integrais ou parciais (de 75% e 50% de abatimento), para cursos de inglês e espanhol, em instituições privadas de ensino. A diretora geral da Espi, Luiza Bessa Rebelo, ressalta que o programa tem como objetivo oferecer oportunidade aos estudantes que têm vontade de aprender um novo idioma, mas não possuem condições financeiras para arcar com o investimento educacional. “Assim como o Bolsa Universidade, o de Idiomas já faz parte do calendário anual de ações da Espi e nossa intenção é sempre dar oportunidade a quem deseja estudar e não pode custear o curso”, disse a diretora.

Para aderir ao programa, as instituições devem apresentar os seguintes documentos: ato constitutivo e suas alterações, cartão de inscrição no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), ficha de cadastro mercantil do município, alvará de funcionamento, documento de identidade e CPF dos representantes legais. Como contrapartida, as empresas recebem isenção tributária.

Após a entrega dos documentos, a Espi convocará as instituições de ensino para o credenciamento e assinatura do termo de adesão. “As instituições que apresentarem os documentos conforme as exigências do edital serão consideradas previamente habilitadas para aderir ao programa, atendidas as condições de credenciamento”, explicou Luiza Rebelo.

-publicidade-