Amazonas Notícias

Escolas reforçam vacinação infantil nas zonas norte e leste, as duas maiores de Manaus

FOTO: Eduardo Cavalcante/Seduc-AM

A iniciativa é fruto de parceria entre o Governo do Amazonas e a Prefeitura de Manaus, para intensificar as ações de vacinação nesta faixa etária contra a Covid-19

A vacinação em crianças de 5 a 11 anos nas zonas norte e leste de Manaus ganhou reforço neste sábado (12/02). Das cinco escolas da rede estadual que funcionaram como postos, quatro estavam em áreas estratégias para atender as duas maiores zonas da capital, as zonas norte e leste.

A iniciativa é fruto de parceria entre o Governo do Amazonas e a Prefeitura de Manaus, para intensificar as ações contra a Covid-19. Para atender a demanda, seguindo orientações do governador Wilson Lima, a rede estadual mobilizou mais de 100 profissionais para atuação na ação.

A Coordenadoria Distrital de Educação 07 (CDE 07), onde estão concentrados os estudantes da zona Norte da capital, contou com dois pontos de vacinação, a Escola Estadual Ruy Alencar e o Centro de Educação de Tempo Integral (Ceti) Dariana Correa Lopes, onde aproximadamente 300 crianças receberam a primeira dose da vacina contra Covid-19.

“A gente fica muito satisfeito em constatar que os pais e responsáveis abraçaram a proposta e compareceram em grande número para vacinar nossas crianças. É importante lembrar que o imunizante traz a proteção para que a gente tenha um ano letivo com mais segurança”, explica Mirian Verdes, coordenadora da CDE 07.

A técnica em enfermagem, Patrícia Carvalho, compareceu ao Ceti Dariana Correa Lopes e levou os filhos de 11 e 6 anos para vacinar. “Como sou da área da saúde, converso muito com as crianças e incentivo a vacinação, pois é a única prevenção contra a Covid-19. Por isso, hoje eles estão tranquilos e ansiosos. Na segunda já volta a escola”, enfatizou.

Zona Leste – Já no Centro Educacional de Tempo Integral (Ceti) Elisa Bessa, na zona Leste de Manaus, mais de 2 mil crianças foram atendidas somente na manhã deste sábado (12/02). Outro ponto de vacinação disponível foi a Escola Estadual Irmã Gabrielle Cogels, no bairro Puraquequara.

A dona de casa, Neliany de Araújo, levou a filha Isabelle Laís, de 11 anos, e explicou a importância de transformar as escolas em pontos de atendimento. “Eu estou muito feliz pela iniciativa do Governo do Estado e da Prefeitura de Manaus, em trazer a vacina para as escolas, pois facilitou bastante o nosso deslocamento, agora tenho a segurança de que minha filha vai iniciar o ano letivo protegida”, afirma.

Géssica Gomes, mãe de dois alunos da rede estadual, conta que teve acesso à notícia da vacinação nas escolas estaduais pela internet . “Eu estava muito agoniada para vaciná-los, pois na segunda-feira já acontece o início das aulas, então ontem procurei na internet e vi que a escola seria um ponto de vacinação, como a gente mora aqui perto, acordamos cedo e viemos correndo vacinar as crianças”, conclui.

FOTO: Eduardo Cavalcante/Seduc-AM

Relacioandos