Amazonas Notícias

Especialista alerta para os riscos da inalação de fumaça de queimadas em animais

Em uma entrevista esclarecedora, o estudante finalista do curso de Medicina Veterinária, Kaylon Victor, compartilha insights vitais sobre os perigos da fumaça de queimadas, que não poupam nem os animais nem os habitantes de Manaus. A crescente preocupação com os efeitos prejudiciais dessa fumaça coloca em destaque a importância de entender como proteger a saúde de ambos.

Kaylon enfatiza que a inalação da fumaça das queimadas pode ter impactos sérios na saúde dos animais, causando problemas respiratórios e irritação. Ele ressalta que os animais estão mais suscetíveis a esses efeitos adversos, principalmente das raças braquicefalicas, tornando crucial a conscientização sobre os cuidados necessários.

“É essencial evitar a exposição direta à fumaça sempre que possível. Isso inclui limitar o tempo ao ar livre durante períodos críticos de queimadas e buscar abrigo em ambientes fechados”, destaca Kaylon. Ele aconselha que, para os animais, criar ambientes internos com boa ventilação e filtragem do ar é fundamental.

Em Manaus, onde a fumaça das queimadas se torna uma realidade persistente, a prevenção torna-se a chave para mitigar os impactos na saúde. O uso de máscaras respiratórias e a purificação do ar em ambientes domésticos são medidas simples, mas eficazes, para proteger tanto humanos quanto animais.

O estudante finalista destaca a importância de buscar cuidados veterinários se animais apresentarem sinais de desconforto respiratório, como tosse, espirros ou secreção nasal. Para os humanos, a consulta médica é igualmente crucial diante de sintomas como tosse persistente e dificuldade respiratória.

A conscientização e a ação proativa são a melhor defesa contra os efeitos nocivos da fumaça de queimadas. Ao seguir essas orientações, podemos contribuir para a preservação da saúde de nossos animais e garantir um ambiente mais seguro para todos em meio aos desafios impostos pelas queimadas em Manaus.

Relacioandos