As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Espetáculo ‘Mulheres da Ópera’ emociona pacientes da Fundação Cecon

Por volta de 100 pessoas assistiram ao espetáculo na manhã desta sexta-feira (24/05)

Os pacientes, acompanhantes e funcionários que estiveram nesta sexta-feira (24/05) de manhã, no ambulatório da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), foram surpreendidos com a apresentação de “Mulheres da Ópera”. O espetáculo faz parte da programação do 22º Festival Amazonas de Ópera (FAO). As seis cantoras que compõem a cena arrancaram aplausos da plateia emocionada. A última apresentação do projeto será na próxima quarta-feira (29/05), na Fundação Doutor Thomas, às 10h.

O FAO é realizado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), com patrocínio master do Bradesco, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, Ministério da Cidadania e Secretaria Especial de Cultura. O evento começou no dia 26 de abril e segue com apresentações de ópera, recitais e concertos até 30 de maio.

A paciente Maria Salene da Cunha teve contato com a ópera pela primeira vez, durante a apresentação. “Assisti a tudo e foi minha primeira vez vendo ópera de perto. É muito emocionante! Só tinha visto apresentação assim pela televisão. Me senti muito alegre. As cantoras trouxeram uma segurança para a gente, o jeito que elas cantam mostra muita emoção também, e me fizeram esquecer dos problemas por um momentinho. Às vezes a gente precisa de uma distração. Vou levar isso para sempre comigo”, contou.

“Foi magnífico! Nunca tinha visto, porque achava que nem gostava de ópera. Mas adorei! Achava que era barulhento e chato e achava que não iria entender nada. Mas mudei de ideia, e entendi tudo o que elas queriam dizer pelas expressões que faziam, o que elas estavam sentindo, o que todo ser humano sente”, comentou Meire Vieira, que acompanhava um parente em atendimento na FCecon.

Visivelmente emocionada, a enfermeira gerente do ambulatório da FCecon, Mônica Maquiné, falou sobre a satisfação em poder assistir ao espetáculo. “É magnifico trazer cultura para esse ambiente. Há estudos que comprovam os efeitos da música sobre a saúde, especialmente ópera, que é uma música tão intensa e emocionante. É lindo mostrar isso para nossos pacientes, que passam por aqui em um momento de sofrimento, mas que puderam apreciar um pouco de cultura, que talvez não tenham tido oportunidade durante a vida inteira. O FAO trazer até eles aqui na FCecon é incrível”, apontou.

Conforme o diretor-presidente da Fundação, mastologista Gérson Mourão, a apresentação da Ópera foi um momento ímpar, no sentido de abrir espaço para a arte como forma de humanização do tratamento oncológico. Ele salientou que foi um espetáculo marcante, acolhido com emoção e carinho pelos funcionários e pacientes. “Pretendemos receber muitas outras apresentações artísticas dessa natureza”, salientou.

Espetáculo – “Mulheres da Ópera” conta com elenco estrelado, formado pelas sopranos Carol Martins, Elane Monteiro, Mirian Abad e Raquel de Queiroz; e as mezzo-sopranos Kelly Fernandes e Yana Stravaganzzi, que na apresentação são acompanhadas pelo pianista Pedro Panilha.

O diretor cênico Francis Madson disse que sentiu uma emoção diferente. “A apresentação aqui na FCecon comprova a força que a arte tem, de romper espaços, especialmente como esse que é de cuidados de uma doença grave. Trazer arte a esses locais dá um suspiro. Eu me senti emocionado. São fundamentais essas atividades que o FAO promove, porque essa é uma das funções de um festival desse porte: mobilizar e mudar as realidades das pessoas em qualquer cidade onde se encontre”, pontou.

Em nome do grupo, a soprano Carol Martins disse que foi uma das apresentações mais intensas da temporada. “Sou psicóloga e sei quão importante é a música nesse momento de tratamento dos pacientes. Amo o que faço, e tenho certeza que a música tem o poder da cura. Foi gratificante para a gente, pois pudemos levar um momento de alegria para essas pessoas que estavam aqui, e que esqueceram da sua dor, por um momento. É importante levar cultura para os pacientes, e considero importante dar um pouquinho da minha arte para eles”, concluiu.

Sobre o 22º FAO – Em 2019, o FAO celebra o centenário de nascimento de Claudio Santoro. Estão na programação a apresentação da ópera “Alma”, do compositor e maestro amazonense; “Ernani”, de Giuseppe Verdi; “Maria Stuarda”, de Gaetano Donizetti; “Tosca”, de Giacomo Puccini; e “Mater Dolorosa”, baseada na cantata “Stabat Mater Dolorosa”, de Giovanni Pergolesi.

Os ingressos para o FAO 2019 estão à venda na bilheteria do Teatro Amazonas e pelo site Bilheteria Digital (www.bilheteriadigital.com/teatroamazonas), com valores que vão de R$ 2,50 a R$ 60.

A programação do festival abrange ainda o Recital Bradesco, com canções compostas por Claudio Santoro; o projeto “Ópera Mirim”; o encontro “Os Teatros de Ópera e a Economia Criativa na América Latina”, voltado para apresentar dados e casos de sucesso sobre a Indústria da Ópera na América Latina; e Mulheres da Ópera.

Sobre o Bradesco Cultura – Com centenas de projetos patrocinados anualmente, o Bradesco acredita que a cultura é um agente transformador da sociedade. O Banco apoia iniciativas que contribuem para a sustentabilidade de manifestações culturais que acontecem de norte a sul do País, reforçando o seu compromisso com a democratização da arte.

São eventos regionais, feiras, exposições, centros culturais, orquestras, musicais e muitos outros, além do Teatro Bradesco em São Paulo. Fazem parte do calendário 2019 atrações como o musical “O Fantasma da Ópera” e o Natal do Bradesco, em Curitiba.

Para mais informações sobre essas e outras ações, projetos e atividades desenvolvidas pela Secretaria de Estado de Cultura, acesse o Portal da Cultura (www.cultura.am.gov.br). Confira também os perfis do órgão no Facebook, Twitter e Instagram – culturadoam.

FOTO: Michael Dantas/SEC

você pode gostar também