As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Estudantes promovem sensibilização nas redes sociais sobre a importância da doação de órgãos

A instantaneidade das notícias e a busca por informação cada vez mais rápida fez com que as redes sociais se tornassem uma importante ferramenta de divulgação. É difícil encontrar atualmente quem não possua pelo menos uma conta no whatsapp, facebook, twitter ou instagram.]

Com o objetivo de utilizar essas ferramentas por uma boa causa, estudantes do curso de Serviço Social da Faculdade Estácio realizam, nesta terça-feira (12), uma sensibilização através de fotos nas redes sociais sobre a importância da doação de órgãos e tecidos. O evento “Sou solidário com a saúde, sou doador de órgãos e tecidos. Compartilhe essa ideia”, acontece na unidade da avenida Djalma Batista, a partir das 18h30.

Durante toda a noite, estudantes estarão produzindo fotos com placas de incentivo e apoio à doação de órgãos. A intenção é postar as imagens nas redes sociais e promover o maior número de compartilhamentos e curtidas. Além da sensibilização, a coordenadora da Central de Transplantes da Secretaria Estadual de Saúde (Susam), Leny Passos, estará na instituição para conversar e tirar dúvidas dos alunos sobre o assunto.

De acordo com a coordenadora do Laboratório de Pesquisa e Prática Social, Antonia Cosmo, a atividade pretende mostrar para o corpo docente da faculdade como um simples gesto de solidariedade pode salvar a vida de milhares de pessoas.

A professora ressalta que a ideia é utilizar as redes sociais, que são tão presentes na vida de todos, para conscientizar não só os alunos e professores, mas também os familiares e amigos. “Com as redes sociais ultrapassamos os muros da faculdade e conseguimos sensibilizar também quem está fora da instituição”, disse.

Antonia Cosmo explica que, segundo a legislação brasileira, qualquer pessoa pode ser doador, desde que, após a morte, um familiar autorize, por escrito, a retirada do órgão. Portanto, não basta querer ser um doador de órgãos, é preciso que família esteja ciente da intenção da pessoa e autorize. “Esse evento vai ser importante para que as pessoas conversem e reflitam sobre esse gesto de solidariedade e amor ao próximo”, destacou

você pode gostar também