Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

-publicidade-

Faar e FPS iniciam programa “RespirAR” para atender pacientes pós covid-19 com fisioterapia

O Governo do Amazonas, por meio da Fundação Amazonas de Alto Rendimento (Faar) em parceria com o Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS), iniciou, na manhã desta quinta-feira (25/02), os primeiros atendimentos do programa “RespirAR”. O programa vai atender, com sessões de fisioterapia, pacientes recuperados da Covid-19 e que estão com sequelas da doença. As sessões acontecem no Centro de Treinamento de Alto Rendimento do Amazonas (Ctara), localizado na Vila Olímpica de Manaus, bairro Dom Pedro, zona centro-oeste.

O programa acontece a partir dessa parceria, onde o FPS é responsável por enviar os pacientes e a Faar, com seus profissionais e estagiários da área de fisioterapia, de executar o tratamento fisioterapêutico. Para esse lançamento, o RespirAR começa atendendo 23 pessoas recuperadas do vírus da Covid-19, mas que estão com problemas respiratórios ou outras sequelas que podem ser tratadas a partir da fisioterapia. Eles passarão por 10 sessões, em média, que ocorrerão de segunda a sexta-feira, pela manhã de 8h às 11, e pela tarde de 14h às 17h.

O coordenador de fisioterapia do programa, Adson Duarte, explicou como será feito esse atendimento. “Nós fazemos uma avaliação preliminar no paciente e todas as sessões serão monitoradas por um profissional de fisioterapia, junto com um acadêmico, e vamos verificando a saturação do oxigênio, com um oxímetro de dedo, que é um processo importante para que não haja intercorrências”, contou Adson. “A maioria dessas pessoas chegam com sequelas pulmonares, então nós vamos realizar alguns exercícios respiratórios para uma reexpansão pulmonar, associado a uma atividade aeróbica. Nosso objetivo é fazer com que esse paciente volte, o mais rápido possível, a sua rotina diária”, completou.

Mário Jorge Brandão, de 46 anos de idade, é um dos pacientes do “RespirAR” e classifica a ação como determinante na recuperação. “Como a covid-19 é uma doença diretamente respiratória, fazer fisioterapia é essencial para a recuperação. E eu, como paciente recuperado, que venceu esse vírus, a disponibilização desse tratamento pelo estado é importante e determinante para nossa recuperação respiratória. Eu ainda sinto muitas dores musculares, mas graças a Deus vamos receber esse acompanhamento e creio que ficará tudo bem”.

O diretor técnico da Faar, Francisco Edson Marques, destaca que o programa nasce para dar continuidade às ações do Governo do estado com esses pacientes recuperados. “Nós já tínhamos um espaço, que é o Ctara, contratamos alguns fisioterapeutas e, também, contávamos com alguns estagiários dessa área no nosso quadro de funcionários. Diante disso, adquirimos os materiais necessários e iniciamos essa ação”, comentou Edson, que contou ainda como está o trabalho entre FPS e Faar no “RespirAR”.

“Vale destacar que nós, Faar, não estamos recebendo inscrições ou cadastro de pacientes. Esse trabalho está sendo realizado em parceria com o FPS. Eles nos enviam uma planilha com esses nomes e nós vamos realizando o atendimento. À medida que eles vão alcançando a alta da fisioterapia, nós informamos o FPS e eles já nos enviam novas pessoas para o tratamento”, finalizou.

FOTO: Mauro Neto/ Faar

-publicidade-