Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

-publicidade-

Fábrica de produtos para higiene e limpeza proporciona novos horizontes aos reeducandos do Ipat

Inaugurada no começo do mês, a nova fábrica de produtos para higiene e limpeza, localizada no Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat), proporciona novos caminhos para a mudança de vida aos reeducandos da unidade inseridos no programa de ressocialização “Trabalhando a Liberdade”.

A oportunidade de participar dos trabalhos viabilizados pelo programa de ressocialização da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) é uma das coisas mais importantes que o reeducando Cláudio Pessoa (nome fictício) conseguiu alcançar desde quando entrou no Ipat.

“Entrei para o programa no ano passado e participei do curso em fevereiro. Agora estou aqui trabalhando na fábrica, me sinto muito feliz e agradeço por essa chance. Quero sair daqui uma pessoa melhor para poder dar orgulho aos meus familiares”, disse.

Contando atualmente com a presença de 15 internos, que cumprem uma carga horária diária de trabalho de cinco horas, a fábrica é responsável pela confecção dos produtos de limpeza que são necessários para higienizar as celas e todos os demais departamentos do Ipat.

De acordo com a orientadora Daurilene Souza, que acompanha os internos na produção, a expectativa é de que, em um futuro próximo, a fábrica passe a abastecer mais unidades do sistema prisional. Gerando assim economia para o Estado e autossuficiência aos estabelecimentos prisionais. “Queremos que ela (fábrica) cresça, conte com mais reeducandos e seja uma peça fundamental na ressocialização”, declara.

O diretor do Ipat, Márcio Pinho, observa que o novo espaço propicia a esperança de um futuro melhor para os reeducandos participantes. “A unidade tem trabalhado de acordo com a determinação do secretário Vinícius Almeida, seguindo os caminhos da ressocialização, autossuficiência e qualificação profissional. Aqui na fábrica, os internos poderão colocar em prática o que aprenderam nos cursos e terão a oportunidade de iniciar uma nova vida fora do cárcere”, disse.

FOTO: Divulgação/Seap

-publicidade-