Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

-publicidade-

Fapeam anuncia nova edição do Posgrad com maior aumento de bolsas já concedido no Amazonas

São 1.000 cotas de bolsas para estudantes da capital e interior, em nível de mestrado e doutorado. Um investimento de mais de R$29 milhões

Para fortalecer a formação de recursos humanos altamente qualificados no Estado, o Governo do Amazonas, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), anunciou investimento da ordem de R$29.073.326,40, no Programa de Apoio à Pós-Graduação Stricto Sensu (Posgrad-2021/2022). Esta edição marca o maior número de bolsas já concedidas pela Fapeam, com a oferta de mil cotas de bolsas para estudantes da capital e interior, nas modalidades de mestrado e doutorado.

O Posgrad conta com recursos oriundos, exclusivamente, do tesouro estadual, e concede mil cotas de bolsas distribuídas da seguinte forma: 692 cotas de bolsas para a modalidade de mestrado e 308 para doutorado; e auxílio pesquisa para 75 cursos de Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu (PPGSs) no Estado. Os PGSs atuam na busca de soluções para problemas regionais que afligem a sociedade.

Outra novidade da edição 2021 do Posgrad é a concessão de uma cota de bolsa na modalidade de apoio técnico, pelo período de 12 meses, a cada PPGSs, uma oportunidade que vai contribuir para a melhoria da gestão, execução e acompanhamento desses programas nas instituições.

A diretora-presidente da Fapeam, Márcia Perales, destaca que mesmo diante de um cenário desafiador devido à pandemia da Covid-19, o Governo do Amazonas mantém os investimentos na área de ciência, tecnologia e inovação.

“Investir e buscar recursos humanos altamente qualificados é fundamental para a instalação de novas competências e impacta de forma positiva no desenvolvimento social e econômico do nosso Estado. Para a divisão de cotas de bolsas entre as instituições, trabalhamos com um conjunto de critérios, dentre eles a demanda institucional, um olhar especial e apoio diferenciado para os cursos no interior do Amazonas, assim como para os cursos que trabalham com professores da educação básica, cursos com nota 3 e cursos em consolidação ou de excelência”, enfatizou.

Márcia Perales disse ainda que o Posgrad Edição 2021/2022 está alinhado à missão institucional da Fapeam, ao Plano Plurianual 2020-2023 do Governo do Estado, à Agenda 2030 Brasil e aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

A distribuição das bolsas será entre as seguintes instituições: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) e Instituto Federal do Amazonas (Ifam).

Visão Institucional Posgrad – Representantes das instituições a serem beneficiadas destacaram a importância desse investimento em pós-graduação e o aumento dos recursos para a melhoria dos programas do Amazonas.

“Acreditamos que é necessário continuarmos firmes na capacitação dos atuais e de novos alunos com a colaboração da Fapeam, que nesse último período apoiou o Inpa, com cotas de bolsas de pós-graduação. O apoio impulsiona o desenvolvimento e qualificação de professores e jovens cientistas”, disse a diretora do Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia (Inpa), Antonia Franco.

Para o coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia para Recursos Amazônicos (PPGCTRA) da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), no município de Itacoatiara, Luiz Pereira, a implantação, a manutenção e a consolidação de programa de pós-graduação no estado são intensificadas, por meio da parceria com a Fapeam que contribui para o fortalecimento deste cenário.

“Os editais periodicamente lançados para pesquisa e para outros programas vêm estreitar essa relação direta com as instituições de pesquisa do Estado. O Posgrad nos permite administrar as diversas despesas que um programa de pós-graduação requer, dentre elas a submissão de artigos científicos, revisões, viagens de campo para coleta de dados para o desenvolvimento de pesquisa, a visita de outros pesquisadores de fora para intercambiar informações e ideias para desenvolver novos projetos, com a finalidade de melhorar a pesquisa feita na nossa região”, comentou.

“A Fapeam tem nos apoiado a incrementar e melhorar a qualidade dos trabalhos de dissertação dos alunos, a ampliar a nossa rede de colaboração e, dessa maneira, está em consonância com a ampliação da formação de recursos humanos qualificados para o nosso Amazonas”, disse Stefanie Lopes, coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Biologia da Interação Patógeno Hospedeiro (PPGBIO) do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/ Fiocruz Amazônia).

Segundo o coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ensino Tecnológico (PPGET) do Instituto Federal do Amazonas (Ifam), Nilton Ponciano, o Posgrad tornou-se um programa imprescindível para o desenvolvimento das pesquisas no PPGET, com alcance geográfico e aumento no número de mestres no interior do Amazonas.

“Outro aspecto importante é o apoio substancial para o desenvolvimento das pesquisas aplicadas. Nosso Programa por ser de formação profissional desenvolve ciência aplicada e o Posgrad tem papel relevante, quando nossos pesquisadores alcançam as regiões mais distantes e problemáticas no sentido de logística. O Posgrad contribui para amenizar as assimetrias de mestres e doutores em relação a outras regiões brasileiras. O Posgrad é de fundamental importância para o desenvolvimento da ciência no Amazonas”, destacou.

O Posgrad – Esse programa consiste em apoiar, com bolsas de mestrado e doutorado, e auxílio financeiro, as instituições localizadas no Estado do Amazonas que desenvolvem programas de pós-graduação Stricto Sensu credenciados pela Capes.

FOTO: Érico Xavier/Fapeam

-publicidade-