Fapeam forma novos doutores na área de biodiversidade biotecnologia

Resultados do Programa RH-Bionorte da Fapeam, em parceria com a Finep, foram divulgados em seminário de avaliação

Um total de 15 doutores foram formados por meio do Programa de Apoio à Formação de Recursos Humanos Pós-Graduados no âmbito da Rede de Biodiversidade e Biotecnologia da Amazônia Legal (RH-Bionorte). Os resultados foram divulgados na manhã desta quinta-feira (25), durante o Seminário Final de Avaliação do programa, no Hotel Nobile, no bairro Tarumã, zona norte de Manaus.

O programa desenvolvido pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), em parceria com a Financiadora de Estudos e Projeto (Finep), contribui na geração de recursos humanos altamente qualificados com foco na biodiversidade e biotecnologia com o objetivo de gerar conhecimentos, processos e produtos que contribuam para o desenvolvimento sustentável da Amazônia.

Outro dado positivo dos resultados alcançados pelo programa é que foi submetida uma patente, mais de 100 artigos publicados em periódicos, 25 livros/capítulos, livros e 482 resumos em anais de eventos científicos.

Por meio do programa também foram adquiridos equipamentos para os laboratórios que dão suporte nas atividades de ensino e pesquisa.

Segundo o coordenador do programa, Dr. Spartaco Astolfi Filho, o objetivo foi alcançado com dados muito mais promissores do que os traçados no projeto para o programa. Ele conta que o programa visava, principalmente, formar 15 doutores, mas formou 15 e adicionalmente apoiou, parcialmente, com bolsas três outros doutorandos que estão em pleno desenvolvimento de suas teses.

“Em geral, pela Bionorte são formados profissionais que irão atuar na área de desenvolvimento de tecnologias para conservação, área de manejo para sistemas agroflorestais entre outros. Já na área de Biotecnologia podem atuar desenvolvendo processos de produtos de interesse da sociedade como medicamentos, bioinseticida e vários outros”, conta o coordenador.

Seminário – Durante o seminário, o diretor técnico-científico da Fapeam, Dércio Reis, parabenizou o coordenador do programa pelos resultados alcançados no projeto. Reis disse que a Fapeam fica feliz em poder ver que esta edição do programa termina com vários resultados positivos.

“O RH-Bionorte é um programa estratégico e importante para o desenvolvimento da nossa região. A rede possibilitou a formação de novos recursos humanos altamente qualificados, certamente, tudo isso irá impulsionar a área de biotecnologia e bioeconomia na Amazônia e no Estado” enalteceu.

Formação de recursos humanos – Representando a Secretaria de Estado de Planejando, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplancti), Leonardo Rodrigo da Silva, também destacou que o programa é importante por contribuir na formação de recursos humanos, principalmente, por ter o foco na biodiversidade e biotecnologia.

Silva disse ainda que a secretaria trabalha intensamente na concepção de uma nova matriz econômica para o Estado por meio da utilização responsável e sustentável dos recursos naturais da Amazônia.

FOTO: DIVULGAÇÃO